Acordo permite formar executivo da Junta de São Martinho

Um acordo entre o Grupo de Cidadãos Independentes “Força Viva” e o PSD permitiu viabilizar a constituição do executivo da Junta de São Martinho do Porto. 

O público presente na reunião de tomada de posse da Assembleia de Freguesia de São Martinho do Porto reagiu com aplausos à constituição do executivo depois de mais de um mês de impasse. 

A independente Maria da Conceição Pinto volta a assumir as funções de tesoureira, enquanto Nuno Vieira (PSD) se estreia no executivo como secretário. Os vogais juntam-se a Joaquim Clérigo, que tomou posse enquanto presidente da Junta de São Martinho do Porto.

A primeira tentativa de constituição do executivo foi há 50 dias e, desde então, a Assembleia de Freguesia reuniu sempre com o mesmo desfecho: o executivo não tomou posse. À quarta tentativa foi diferente e independentes e PSD conseguiram entender-se. “Houve diálogo”, garantiu Nuno Vieira para justificar a mudança de posição dos sociais-democratas, referindo-se ao facto de Joaquim Clérigo ter permitido a entrada de outras forças políticas no executivo. No entanto, o presidente da Junta de São Martinho do Porto defendeu que sempre abriu “as portas para trabalhar” com o PSD.

O acordo entre independentes e PSD estendeu-se, também, à Mesa da Assembleia de Freguesia. João Cruz (PSD) assumiu a presidência da Mesa e o independente Pedro Botelho Serra foi eleito como secretário.