Aljubarrota Medieval quer atrair 40 mil pessoas

Cerca de 40 mil pessoas são esperadas, este ano, em mais uma edição da Feira Medieval de Aljubarrota, que arranca este sábado e se prolonga até quarta-feira.

Entre afiar lanças e espadas, ajustar malhas e, claro está, preparar os grandes banquetes, é através de uma aposta reforçada no rigor histórico que a organização espera atrair público.

“Temos sempre muito cuidado para tornar o evento o mais medieval possível, proibindo o uso de plásticos e outros materiais contemporâneos”, explica o presidente da Junta de Aljubarrota. “O objetivo e a nossa expectativa passa por providenciar uma verdadeira experiência histórica aos nossos visitantes”, acrescenta José Lourenço.

A edição de 2018 do Aljubarrota Medieval tem um orçamento que ronda os 80 mil euros e a organização espera 40 mil visitantes durante os cinco dias do evento. 

Um dos pontos altos da programação da Feira acontece este domingo, com a recriação da Batalha de Aljubarrota. A organização quer tornar o evento “ainda mais profissional”, contando com “cerca de 200 figurantes”. Além disso, também vão decorrer os tradicionais “Dia Martim Aires de Ornelas”, “Dia da Padeira”, “Dia de D. Nuno Alvares Pereira” e “Dia de D. João I”. Durante todo o certame não faltará, ainda, animação de rua, torneios medievais e “muitas surpresas” que farão os visitantes recuar no tempo até ao século XIV.

A Feira Medieval de Aljubarrota insere-se numa estratégia de “colocar a vila no plano turístico associado ao património e à História”.