Centro Hospitalar do Oeste passa a ser Entidade Pública Empresarial

O Conselho de Ministros aprovou, esta quinta-feira, a passagem do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), a entidade pública empresarial.

A decisão permite, segundo o Conselho de Ministros, "uma organização conjunta que tornará mais eficiente a gestão das unidades hospitalares envolvidas [Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche]". O decreto-lei determina que o CHO "passa a integrar o setor empresarial do Estado", em vez do setor público administrativo.

O Centro Hospitalar do Oeste, através do Hospital de Caldas da Rainha, serve as populações das freguesias de Alfeizerão, Benedita e São Martinho do Porto. No total, a futura entidade pública empresarial serve cerca de 300 mil pessoas.

Entretanto, a Federação Distrital de Leiria do PS congratulou-se com a decisão do Conselho de Ministros. A passagem do CHO a entidade pública empresarial "proporcionará uma maior flexibilização da gestão daquelas três unidades hospitalares, numa perspetiva integrada e de complementaridade", defendem a distrital socialista.