Condenada por tentar matar marido

A mulher que tentou matar o marido, drogando-o e ateando fogo ao carro, em Covões, na freguesia de Aljubarrota, foi condenada a uma pena única de cinco anos e nove meses de prisão efetiva, pelo Tribunal de Leiria, que deu como provados os crimes de homicídio qualificado na forma tentada e incêndio florestal. 

Segundo o Correio da Manhã, Carla Branco, de 40 anos, acompanhou o julgamento em silêncio, garantindo não se recordar dos factos, que remontam a agosto de 2015. Segundo o Departamento de Investigação Criminal da PJ de Leiria, a suspeita terá “colocado ansiolíticos no jantar do marido” o que o deixou “apático e sonolento”. A mulher terá, então, aproveitado a situação para “colocar o automóvel que estacionou numa zona florestal erma”. A viatura ardeu por completo e a vítima terá sido encontrada pelos filhos do casal. 

Depois de ter ficado três meses em prisão preventiva, o Tribunal declarou a julgada como “inimputável” e ficou em liberdade a aguardar julgamento, que começou no início do mês de novembro. A mulher vai continuar em liberdade até a decisão se tornar definitiva.