Dezenas de bombeiros da região combatem incêndio de Pedrógão

Mais de três dezenas de bombeiros dos quartéis dos concelhos de Alcobaça e da Nazaré estão há várias horas a apoiar o combate às chamas em Pedrógão Grande. 

A corporação de Bombeiros Voluntários da Benedita é a que mais homens disponibilizou para combater aquele que é já considerado o mais grave incêndio dos últimos 50 anos. Segundo o comandante António Paulo, foram mobilizados 14 bombeiros, apoiados por quatro veículos. Já a corporação de Alcobaça tem nove operacionais e duas viaturas no norte do distrito. Por sua vez, os Bombeiros de São Martinho do Porto disponibilizaram uma viatura de comando e outra de combate a incêndios florestais, com um total de sete soldados da paz. O mesmo número de bombeiros enviou a corporação da Nazaré para o incêndio que lavra desde o início da tarde deste sábado.

Além da mobilização de bombeiros e viaturas, os comandantes João Bonifácio (São Martinho do Porto) e Leandro Domingos (Alcobaça) adiantaram ao REGIÃO DE CISTER que ambos os quartéis estão de "prevenção", caso a situação em Pedrógão Grande se complique e seja necessária mais ajuda para combater as chamas.

Em tempos de dificuldade, a população da região mostrou, uma vez mais, toda a sua veia solidária ao doar "centenas de litros de água" e "muita comida". O quartel de Alcobaça recebeu "muita água, fruta, barras energéticas e até cobertores e almofadas" durante a tarde deste domingo, conta Leandro Domingos.

Por seu turno, João Paulo Estrelinha agradece aos "muitos" que ajudaram os Bombeiros Voluntários da Nazaré e garantiu estar a reunir condições para ainda durante este domingo, "se for necessário", ir entregar os donativos aos "homens no terreno".

O trágico incêndio florestal já vitimou mais de 60 pessoas e provocou cinco dezenas de feridos.