Extinta fundação destinada ao ensino superior em Alcobaça

Foi formalmente extinta, no passado dia 17, a Fundação Cisterciense Colégio Nossa Senhora da Conceição, instituição que tinha sido criada com o propósito de reativar o ensino superior no concelho de Alcobaça.

Foi pelo desígnio do ex-presidente da Câmara, José Gonçalves Sapinho, que a fundação foi formalizada, em outubro de 2009. A autarquia uniu-se à Universidade de Coimbra e a um conjunto de parceiros, entre os quais a Mota-Engil, a Fundação Ricardo Espírito Santo Silva, o Pinhal Atlântico Golf, a Cooperativa Agrícola de Alcobaça, além de outras entidades locais, para constituir a fundação.

A Câmara avançou, então,  com uma verba de 250 mil euros e acrescentou-lhe o edifício onde esteve instalado, durante vários anos, o Centro de Estudos Superiores da Universidade de Coimbra em Alcobaça. Com a extinção da Fundação Cisterciense Colégio Nossa Senhora da Conceição, a autarquia pode voltar a tomar posse do edifício, enquanto as verbas destinadas pelos parceiros privados vão ser devolvidas.

“É uma fundação que não faz sentido manter, porque nunca chegou a ser reconhecida pelo Estado”, explica o presidente da Câmara em declarações ao REGIÃO DE CISTER. Paulo Inácio frisa que a fundação “constituía um obstáculo” para a autarquia “recuperar património do município”.

“A partir de agora temos legitimidade para tomar posse efetiva do prédio”, refere o chefe do executivo municipal, revelando a intenção de avançar com um projeto de requalificação do que considera ser “um ‘ex-libris’ da cidade”. A instalação do ensino superior em Alcobaça foi a principal bandeira eleitoral de Gonçalves Sapinho nas autárquicas de 1999, nas quais o PSD recuperou a Câmara ao socialista Miguel Guerra.