Forno de cal demolido para construção de habitação

Um forno de cal centenário situado em Pataias-Gare foi, recentemente, demolido para dar lugar a uma habitação. A denúncia foi feita pelo historiador Tiago Filipe, que lamenta a perda de mais um dos fornos de cal da União de Freguesias de Pataias e Martingança.

O terreno onde estava o forno foi vendido a “pessoas não residentes no concelho” que ali querem construir uma habitação. “Este era um dos fornos mais antigos na União de Freguesias de Pataias e Martingança e o único que tinha uma entrada em ‘v’ invertido, como numa pirâmide”, explica Tiago Filipe, que tem acompanhado vários trabalhos de identificação e inventariação do património.

Recentemente, uma equipa de investigação da Universidade do Porto (UP), liderada pelo arqueólogo Ricardo Silva, inventariou mais de três dezenas de fornos de cal no norte do concelho de Alcobaça. Segundo o arqueólogo, os fornos de cal de Pataias são um “aglomerado único de fornos no País” e o trabalho de inventariação pode dar origem a um museu. Valter Ribeiro, presidente da União de Freguesias de Pataias e Martingança, mostrou “abertura” para a concretização deste projeto.