Mosteiro de Alcobaça quebra recorde de número de visitantes

O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça registou mais de 260 mil visitas pagas no ano passado. 2017 foi, de resto, o melhor ano de sempre para o monumento Património Mundial da Unesco no que toca ao número de visitas.

De acordo com os números revelados esta semana pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), o número de visitantes cresceu 15% em relação ao ano anterior, em que o monumento foi visitado por 226 mil pessoas. Aliás, o mosteiro cisterciense tem vindo sucessivamente a quebrar recordes desde 2012. Nos últimos seis anos, o Mosteiro de Alcobaça registou um crescimento de 44,3% de entradas pagas. 

No entanto, importa salientar que o Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça tem uma “área considerável de acesso livre ao público”, nomeadamente a nave central do monumento, que inclui os túmulos de Pedro e Inês. Apesar do crescimento significativo, o mosteiro registou uma das taxas de crescimento mais baixas de todos os monumentos tutelados pela DGPC. 

O Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, foi o monumento mais visitado durante o ano passado, registando mais de 1,1 milhões de entradas pagas. Os monumentos lisboetas perfazem o pódio dos mais visitados em 2017. Seguem-se a Torre de Belém (575 mil pessoas), o Mosteiro da Batalha (492 mil), o Palácio Nacional de Mafra (377 mil) e o Museu Nacional dos Coches (350 mil). No total, os monumentos sob a tutela da DGPC foram visitados, ao longo de 2017, por mais de 5 milhões de pessoas, o que representa um aumento de 8,1% em relação ao ano passado.