Pedro e Inês levam Alcobaça ao Folio

As comemorações dos 650 anos da morte de Pedro I (1320-1367) vão estender-se ao Festival Literário Internacional de Óbidos, que decorre até ao próximo dia 29 de outubro, “chamando” à vila vários alcobacenses.

A exposição “Comemorar D. Pedro I (650 anos da morte)” integra escultura e medalhística da autoria do alcobacense José Aurélio. A mostra “Pedro e Inês na Obra de José Aurélio" vai estar patente ao longo de todo o festival, na Galeria do Pelourinho. O escultor vai ainda participar na mesa-redonda, intitulada “Pintar e esculpir Pedro e Inês”, prevista para este sábado, às 17 horas, juntamente com o alcobacense Jorge Pereira de Sampaio. 

Para esta sexta-feira, às 15:30 horas, está ainda agendada a a conferência “Inês, Poemas e Prosas” por Rui Rasquilho, integrada na programação da Associação Amigos de D. Pedro e D. Inês. Ainda na poesia, destaque para os Amigos das Letras de Alcobaça que vão declamar “Poesia Inesiana na rua”, no próximo domingo, entre as 15:30 e as 17:30 horas, exatamente pelas ruas da vila.

A autora Vanda Furtado Marques vai protagonizar duas “horas do conto”, inseridas na programação da CIMOeste (Município de Alcobaça), no auditório da Galeria do Pelourinho. A primeira, está agendada para esta segunda-feira, às 17 horas, e a segunda acontecerá na quarta-feira, à mesma hora. A alcobacense vai ainda integrar a mesa-redonda “Contar a história de Pedro e Inês às crianças”, no mesmo dia, às 18:30 horas, e que terá moderação de Inês Silva, vereadora da Cultura e da Educação da Câmara de Alcobaça e também autora de livros infantis.

Também Luís Peças & João Paulo vão a Óbidos para uma “Revolução Lírica”, na Praça da Criatividade, este sábado, entre as 16 e as 16:30 horas.

“Crudelis”, trabalho premiado com o 2.º lugar no Concurso Inês de Castro 2017, realizado por alunos da Escola Secundária D. Inês de Castro, de Alcobaça, será apresentado por Maria João Rodrigues, professora bibliotecária, esta terça-feira, às 18 horas, no auditório da Galeria do Pelourinho. No mesmo dia,  professora Ilda Velez, da Esdica, vai ainda comentar o filme “O Clube dos Poetas Mortos”, no auditório da Casa da Música, às 20:30 horas.

Já o grupo de alunos do Ceeria (Centro de Educação Especial, Reabilitação e Integração de Alcobaça) vai apresentar a peça de teatro “Para sempre era uma vez o amor de Pedro e Inês” no próximo dia 27, às 14:30 horas, na Galeria do Pelourinho, onde decorrerá posteriormente, às 15 horas, a conferência “Contar a história de Pedro e Inês a pessoas com necessidades especiais”, com intervenção do psicólogo Luís Rodrigues. A mesa-redonda “Pedro e Inês e as artes de palco” vai levar ainda o compositor Alexandre Delgado ao Fólio no próximo dia 28, às 15:30 horas.

O Grupo Coral do Município da Nazaré vai atuar no próximo dia 28, às 16 horas, na Praça de Santa Maria. A tertúlia “Pela Festa é que lemos. Festivais, Leitura, Escolas”, agendada para segunda-feira, às 18 horas,  vai contar ainda com a participação de José Fanha, escritor residente na edição do ano passado no festival.

Sob o tema “Revoluções Revoltas e Rebeldias”, o Folio vai juntar em Óbidos, durante 11 dias, autores e artistas de 14 nacionalidades e oriundos dos cinco continentes