Spinning deixa quase meio milhão na baía

“Entre estadia e alimentação dos participantes, o evento tem um grande impacto na economia local. Como o evento se realiza em 24 horas, os participantes acabam por ficar a descansar normalmente mais uma semana”, explica um dos responsáveis pelo evento. Dino Pedras sublinha ainda o papel do envolvimento de dezenas de empresas, enquanto patrocinadores, do evento. “O Beach 24h Spinning Tour envolve uma logística e uma quantidade de serviços enorme”, nota o também gerente dos ginásios Dino’s Health & Fitness Centers, em Alcobaça, na Benedita e, recentemente, também em São Martinho do Porto.
Que o recorde de inscrições tinha sido atingido já se sabia, “não se esperava era tanta gente a assistir ao evento”, que decorreu no passado fim de semana. Talvez o recente reconhecimento dado à capital portuguesa de Spinning também tenha contribuído. No evento, que pôs os participantes a pedalar durante 24 horas, participaram 16 países, sendo que “mais de metade dos eram estrangeiros”.
A modalidade, que tem atraído cada vez mais adeptos, deixa assim a sua marca em São Martinho do Porto e no País. Dino Pedras deixa o repto: “Para o ano convido toda a gente a passar em São Martinho para assistir à energia contagiante do Spinning, que não é só um exercício mas também um espetáculo”.   

Recorde de participantes