Books & Movies 2018

Já imaginou sentar-se num café da zona histórica da cidade e poder trocar impressões com um escritor? Gostaria de conversar com o realizador do filme ou documentário que visionou? Tem curiosidade em conhecer um pouco mais sobre a vida e obra dos Vieira Natividade?
Tudo isto é possível na próxima edição do Books & Movies. O festival permite, pois, a interação entre o público e os promotores culturais de diferentes manifestações artísticas e traz duas exposições em homenagem aos Vieira Natividade.

Os cafés serão espaços de tertúlias com Vítor Serrão, António Mota, Carlos Alberto Moniz, José Carlos Cortez, António Manuel Ribeiro, José Fanha, e a Granja de Cister o lugar do Books & Cooking, com Joana Mendes, Rosalina Silva, Ricardo Raimundo, Nuno Queirós Ribeiro e Rui Marques.

Alcobaça, como grande palco artístico, prepara-se para receber os artistas e os amantes das artes. Por isso, prepara-se para o receber a si.

Também o cinema é acompanhado por realizadores e produtores. Já confirmaram presença Gonçalo Galvão Teles (do filme “Soldado Milhões”, que assinala os 100 anos do fim da 1.ª Guerra Mundial e da Batalha de La Lys), António Ferreira ( do filme “Pedro e Inês”, cuja estreia nacional está marcada para 18 de outubro),  e Filipe De Moura, autor do documentário “Terras de Cister – um legado para o futuro”, vencedor do Prémio Books & Movies 2018; também Fernando Galrito, fundador e diretor do festival  MONSTRA comentará “Yellow Submarine”, o icónico filme de animação dos The Beatles, que festeja 50 anos. Ruy de Carvalho será o homenageado na Gala Books & Movies e levará ao palco o espetáculo inédito “TROVAS & CANÇÕES, Actores, Poetas e Cantores”. Grandes escritores estarão em destaque, como José Saramago, pelos vinte anos do Prémio Nobel, através das peças “1936, o Ano da Morte de Ricardo Reis”, pela Companhia A Barraca, e “Antes a morte que tal sorte”, adaptado do romance “Intermitências da Morte”, pelo grupo Gambuzinos com 1 pé de Fora; Luís Vaz de Camões, no espetáculo  “Saudade – Back to Fado”, pela Companhia Quorum Ballet; Fernando Pessoa, na sessão comemorativa dos “130 anos de Fernando Pessoa”, por Elsa Ligeiro, e na peça “Fernando, (que) pessoas”, pelo Teatro Bocage.

Alcobaça, como grande palco artístico, prepara-se para receber os artistas e os amantes das artes. Por isso, prepara-se para o receber a si.

O programa completo encontra-se em http://www.cm-alcobaca.pt/pt/4096/programa.aspx.