Gins com produtos portugueses? Sim, a Drinks & Flavours produz

Apesar de ter nascido nos Açores, é na Zona Industrial do Casal da Areia que Marta Pinto e Dário Simãozinho gerem a Drinks & Flavours, detentora da marca de gins exclusivamente feitos através de produtos portugueses.

O Azor, um gin premium desenvolvido com produtos dos Açores, foi o primeiro produto a ser lançado no mercado há dois anos. “O que o torna diferente são os ingredientes obtidos na ilha, ou seja, o ananás, o limão galego e a raiz de angélica, sujeitos a cinco destilações com a base de zimbro e o cardamomo”, explica Marta Pinto, master destiller e administradora da empresa. “O nome inspira-se na ave encontrada pelos navegadores e pretende homenagear os descobrimentos portugueses, em especial os Açores”, acrescenta. 

Sem noção de que “o crescimento seria tão rápido” – a ideia era engarrafar 700 garrafas, prevendo que desse para um mês e meio no máximo, uma semana depois do lançamento houve o contacto das lojas Francas de Portugal e do grupo Sonae. “Aceitámos as lojas Francas, consoante o produto que íamos tendo disponível, mas a Sonae tivemos de declinar. Queríamos colocar o nosso gin num patamar premium e colocarmos logo o produto na Sonae poderia desvalorizar o produto”, revela a única portuguesa a fazer destilados em Portugal. Daí à exportação do Azor  foi um salto: “começamos a ter muitos contactos do Canadá, da Alemanha, e depressa percebemos que tínhamos de criar uma unidade de destilação e enchimento no continente para a entrega ser mais rápida e eficaz”, adianta. 

Focados no canal horeca, ao qual chegam através de distribuidores, até à data já comercializaram cerca de 35 mil garrafas. A empresa também tem uma parceria com as escolas de hotelaria a nível nacional: “dou formação, levo os nosso produtos e levo a mensagem de que o principal objetivo é ter um produto de qualidade, feito com produtos portugueses”, explica Marta Pinto. Além do Azor, a empresa tem produzido outros gins (tem um com laranja do Algarve e brevemente uma edição de autor), e destilado outas bebidas não alcoólicas, como xaropes, que servem de complemento a bar. 

“Todas as nossas bebidas são compostas entre 60 a 80% de água, proveniente da rede pública, mas com o tratamento de água próprio, em que fazemos o controlo do tipo de água, do cloro e de todas as características da água que precisamos para cada produto”, explica a empresária. 

Recentemente, o ”Azor Gin Reserva” foi premiado com a medalha de ouro, na “super” categoria de gin envelhecido, no The International Wine and Spirit Competition (IWSC). “O produto tem características distintas devido à sua composição de 11 botânicos e a um diferenciador estágio do seu blend de seis meses em barricas de casco de carvalho do Gerês”, descreve a destiladora, confessando que a procura por este produto em específico tem sido crescente. Se hoje em dia, a Drinks & Flavour com uma linha semi-automática consegue por hora encher 500 garrafas, o objetivo para os próximos dois anos é chegar às 2 mil/hora, com uma linha automática. O aumento da exportação, que já representa 30% do volume de negócios da empresa, é outro dos objetivos traçados. Certamente que se a meta for alcançada haverá brindes.  

 

 

“O gin entrou na moda há 5 anos e vai continuar”

A master destiller, que é a única em Portugal, a produzir destilados, esteve ligada ao lançamento do primeiro gin português e agora lidera o seu próprio projeto com o marido.

REGIÃO DE CISTER (RC) > O gin está na moda?

MARTA PINTO (MP) > Completamente. O gin entrou no nosso mercado há cinco anos, ficou na moda e vai continuar na moda. Hoje em dia toda a gente produz gin, a internet facilitou isso, mas tenho a certeza que os gins de qualidade, preparados da forma correta, vão ficar. Há muitos gins portugueses que já desapareceram do mercado porque o consumidor está cada vez mais exigente e é necessário ter conhecimentos. 

RC > É verdade que há duas mulheres no mundo a destilar gin e a Marta é uma delas?

MP > Sim, sou a única mulher portuguesa a fazer destilados em Portugal. Comecei a fazer bebidas alcoólicas há cinco anos e inicialmente, neste mundo de homens, só quando provavam os produtos é que ficavam convencidos da qualidade. Agora uma grande mais-valia é essa, o facto de ser mulher também ajuda nas vendas. As senhoras têm muito orgulho em dizer que há uma mulher a fazer estes produtos.

RC > A empresa tem sede nos Açores, porquê a unidade de produção em Alcobaça?

MP > Com o rápido crescimento e comercialização decidimos criar um espaço de produção no continente, porque através dos Açores o processo da exportação era muito mais demorada. Alugámos este pavilhão por ser na região Centro, por ter boas acessibilidades e por ser uma região em expansão pelo turismo na Nazaré e em Alcobaça. 

BI

Designação: 
Drinks & Flavours, Lda
Fundação: 
2015
Número de Trabalhadores: 
6
Administração: 
Dário Simãozinho e Marta Pinto
Actividade: 
Produção e comercialização de bebidas alcoólicas
Facturação: 
não divulgada
Principais produtos: 
Licores e espirituosos, xaropes e outras bebidas não alcoólicas
Sede: 
Zona Industrial do Casal da Areia Rua B Lote 63 2460-392 Coz
Telefone: 
262 928 003
35
Mil é o número de garrafas comercializadas pela drinks & Flavours desde 2016