Iguarias do Brasil abre apetite português para comida brasileira

Pastéis de vento, açai na tigela, bobó de camarão, frango com quiabo, picanha, sucos de frutas...São “verdadeiras” Iguarias do Brasil que têm conquistado o paladar dos portugueses à mesa do restaurante com o mesmo nome, sediado na antiga Travessa da Cadeia, em Alcobaça.

Com portas abertas desde fevereiro de 2014, o restaurante brasileiro nasceu de uma vontade de abrir um negócio próprio e, claro, do gosto pela gastronomia do Brasil. “Gostava de cozinhar, precisava de um trabalho, pus mãos à obra, e com o apoio do meu marido, comecei a ‘casa’ do zero“, conta Maria Lucia Miller, um dos rostos da empresa, que recorreu a uma nutricionista brasileira para desenvolver o cardápio do restaurante.

“Todos os dias o cliente tem à disposição três pratos de carne, dois de peixe e cinco pratos vegetarianos”, adianta a empresária, explicando que “a ideia é representar cada um dos estados brasileiros com os seus pratos típicos”. Com duas salas decoradas com as cores do Brasil, o restaurante, que assegura três postos de trabalho, serve almoços de terça-feira a domingo e jantares à sexta-feira e sábado.

Curiosamente, não são os brasileiros que mais procuram a gastronomia brasileira do Iguarias do Brasil, mas os portugueses. “Foi uma boa surpresa“, confessa Maria Lucia Miller, notando que “já há clientes fidelizados, que chegam um pouco de todo o País, que gostam, voltam e trazem amigos ou familiares”.

Mas o sucesso dos pratos vegetarianos também foi uma surpresa para a empreendedora, que acabou por alargar o menú do restaurante para esse nicho de mercado. “Depois de um cliente me ter desafiado a incluir no cardápio pratos vegetarianos, a nutricionista desenvolveu vários pratos que hoje disponibilizamos aos clientes. Mas nunca imaginei que existissem tantos vegetarianos na região”, refere.

Os sucos de caju, graviola, copuaçú e umbu têm feito as delícias dos clientes. “São os mais procurados e também faço questão que o cliente prove”, adianta a brasileira, que faz um balanço “muito positivo” do primeiro ano de atividade.

Tão positivo que até final do ano, os sócios pretendem ampliar o espaço do restaurante, abrindo o 1.º andar e criando mais 50 lugares sentados, a juntar aos 34 já disponíveis. “Com essa ampliação conseguiremos dar uma maior resposta aos pedidos de grupos e apostar em eventos“, sublinha a administradora do restaurante Iguarias do Brasil.

O restaurante, que também funciona como café, tem-se diferenciado do mercado pela qualidade dos seus pratos e pelo atendimento personalizado. “Os nossos clientes vêm para comer e apreciar a nossa comida brasileira e não olham para o lado direito do cardápio, até porque temos menus a partir de 8 euros” sublinha a empresária, para quem “as pessoas que entram no restaurante são tratadas como amigas e não como clientes”. Zimbora?

“Tudo é feito de uma forma minuciosa”

Diferenciação. Eis a palavra-chave do sucessodo restaurante Iguarias do Brasil. Um dos rostos do projeto faz o balanço do primeiro ano de atividade do restaurante.

REGIÃO DE CISTER (RC) > Qual é o balanço do primeiro ano de atividade do restaurante Iguarias do Brasil?
MARIA LUCIA MILLER (MLM) > O balanço é muito positivo. Foi um ano de muitas experiências, mas com a certeza de que as expetativas foram superadas. Os portugueses, e em especial os alcobacenses, aderiram muito bem à gastronomia brasileira que nos propusemos desenvolver.

RC > Ser o único restaurante brasileiro na região é uma vantagem?
MLM > Sim, para todos os efeitos não temos concorrência. Mas o que nos distingue é a nossa própria diferenciação. Ou seja, noutro restaurante também se pode servir um bife com arroz e feijão, mas de certeza que não será igual ao nosso bife com arroz e feijão. Tudo é feito de uma forma minuciosa e diferenciada no nosso restaurante e os produtos provêm do Brasil.

RC > Qual é o principal desafio no setor darestauração?
MLM > O principal objetivo é desafiar o cliente. Temos de mostrar sempre um produto diferente. Ainda que um restaurante brasileiro tenha os seus pratos típicos, faço sempre questão de apresentar outras propostas aos clientes. Normalmente existe o medo do desconhecido em ir ao restaurante e em vez de um suco de caju o cliente opta por um suco de manga, mas porque não o de caju? Se não gostar, não paga. Esse é um dos princípios que temos desde o primeiro dia.

BI

Designação: 
Iguarias do Brasil
Fundação: 
2014
Número de Trabalhadores: 
3
Administração: 
Maria Lucia Miller e Vasco Santos
Actividade: 
Restauração
Facturação: 
Não divulgado
Principais serviços: 
Comidas típicas brasileiras, incluindo pratos vegetarianos
Sede: 
Alcobaça
Telefone: 
262 588 016
12
É o número de variedades de sucos tropicais que o restaurante produz na hora