O livro e o filme – os grandes desafios do Books & Movies

O livro e o filme – os grandes desafios do Books & Movies
Inês Silva, Vereadora da Cultura da Câmara de Alcobaça

São sessões de contos, lançamento de livros, oficinas de dança, apresentação de projetos, sessões literárias, exposições, cinema, teatro, concertos, espetáculos de rua… numa perfeita sinfonia artística que torna Alcobaça a cidade do livro e do filme.

O escritor angolano Pepetela, galardoado com múltiplos prémios e distinções, incluindo o Prémio Camões em 1997, estará presente para ser reconhecido como uma das maiores figuras da literatura lusófona. 

A universalidade da língua portuguesa surge também com a literatura oral lusófona, narrada a várias vozesnos Contos d’Além Mar (estreia nacional, por Clara Haddad) e no Serão de Contos, no qual se partilham “ditos e contos que passam de geração em geração”. Também o espetáculo de abertura Moçambique, pela companhia Mala Voadora, aborda a lusofonia noseu sentido mais universal.

Sophia de Mello Breyner Andresen, a escritora portuguesa nascida há cem anos, será evocada num Colóquio Internacional, integrado nas comemorações oficiais, que conta com a presença de especialistas oriundos de vários países. E porque as artes se conjugam e entrelaçam, os SA Marionetas vão surpreender com a estreia nacional A Viagem de Sofia, uma peça baseada no conto “A Viagem”, extraído dos Contos Exemplares da autora, assim como Inácia Cruz com a dramatização da história A Menina do Mar.

Sendo Alcobaça a cidade do amor, a companhia Teatro Só traz, ao centro histórico, o espetáculo Sorriso, uma “história de amor que se consumou numa vida de sorrisos” (Prémio Público – Viathea 2018, Alemanha), e o realizador António-Pedro continua a surpreender com a vídeo-instalação “12 até ao fim do mundo”, na Central da Confluência dos Rios. A apresentação das atas do Congresso Internacional Virgínia Victorino. Na Cena do Tempo assinala, uma vez mais, a singularidade da poetisa alcobacense, no histórico café Tertúlia.

Os escritores portugueses, que vêm festejar connosco a arte da escrita, marcam presença em diversos espaços culturais. São eles: António Mota, que ao comemorar os quarenta anos de vida literária, assistirá a uma representação do Teatro Transformação, baseada na sua obra No meio do nada; Gonçalo M. Tavares orientará uma oficina literária; Domingos Amaral e Ana Cristina Silva animarão, com José Fanha, “Café com livros e com…”; David Machado, João B. Serra, António Maduro, Amílcar Coelho, José Maria Pimentel e Fernando Barroso apresentarão obras da sua autoria. 

Os filmes marcam igualmente a diferença pela forma como atores, realizadores e produtores os comentam, numa dinâmica interpretativa que leva o espetador a olhar com outros olhos para a sétima arte. Destaca-se Raiva, o último filme de Sérgio Tréfaut; Imagens Proibidas, de Hugo Diogo; e All the way /Até ao fim do Mundo, do alcobacense Pedro Rilhó.

O delírio pode ainda acontecer no Rock Fest (este ano com O Gajo e com o grupo internacional Thee Eviltones), no Books & Cooking, com as deliciosas sugestões gastronómicas, ou no Hemispherium Viajante, que estará no Mercado municipal.

Tudo isto, claro, em Alcobaça, de 12 a 20 de outubro. Faça parte deste festival, onde o desafio é sentir o coração a bater ao ritmo do livro e do filme!

Leia também

Joaquim Paulo, Jornalista
Luís Peres Pereira, investigador
Fernando Ribeiro, Músico