Banco Alimentar Contra a Fome regista menos doações na região Oeste

O Banco Alimentar Contra a Fome do Oeste recolheu, durante o fim de semana dos dias 1 e 2, cerca de 53 toneladas de bens alimentares. Contudo, os números ficam abaixo dos registados na campanha do mesmo período do ano anterior.

O concelho de Alcobaça registou cerca de 11 toneladas de alimentos doadas, menos 2 toneladas face a  2017, e ocupa assim o segundo lugar da lista que reúne oito concelhos. A Nazaré ocupa o 6.º lugar da tabela com 4 toneladas de alimentos recolhidos, quase menos uma tonelada que no ano anterior.

Segundo a organização, o sucesso de mais uma campanha deve-se “à grande adesão dos portugueses a uma iniciativa em que acreditam e reconhecem a credibilidade, e que se destina a minorar as carências alimentares de muitos dos seus concidadãos”.

A recolha de bens decorreu nas grandes superfícies, minimercados e lojas reunindo aproximadamente 1.200 voluntários que se distribuíram também pelo armazém do Banco Alimentar do Oeste, postos de recolha rurais e transportes públicos.

Os bens doados, juntamente com os excedentes alimentares recolhidos diariamente junto de produtores, comerciantes, supermercados e empresas do ramo alimentar, serão distribuídos por 61  instituições de solidariedade social com as quais o Banco Alimentar do Oeste tem acordo. Este Natal, cerca de 10 mil pessoas, comprovadamente carenciadas, receberão os bens alimentares sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas nos centros de amparo social.