Bibliotecas Municipais adaptam resposta através das tecnologias

As bibliotecas da região tiveram de se adaptar à nova realidade e as redes sociais foram o meio a que recorreram para continuar a comunicar com os leitores em tempos de confinamento. Histórias contadas diariamente em vídeo ao público infantil, sugestões de leitura e atividades lúdico-expressivas através das páginas do Facebook foram as interações mais utilizadas. 

Além de publicar diariamente os vídeos da contadora de histórias Marta Luís, a Biblioteca Municipal de Alcobaça reuniu esforços para continuar a levar a leitura aos leitores, entregando livros e outros documentos ao domicílio.

Reaberta desde o dia 4, a biblioteca está a funcionar com um número reduzido de utilizadores e vai passar a ter um novo serviço. “Estamos contigo” vai complementar o serviço de empréstimo domiciliário com entregas à porta dos seus utilizadores. “Pretendemos dar acesso à leitura a todos aqueles que não conseguem vir até aqui”, realça César Salazar, coordenador da Biblioteca Municipal de Alcobaça. A iniciativa destina-se a todos os munícipes do concelho que tenham mobilidade reduzida, que pertençam a um grupo de risco ou sejam profissionais de saúde, elementos das forças de segurança ou de socorro. 

Já a Biblioteca Municipal da Nazaré, que reabriu as portas ao público no dia 11 com um horário reduzido e com a limitação de quatro utilizadores durante quinze minutos, também tem estado ativa nas redes sociais durante o período de confinamento. Foi através das sugestões diárias de livros e de vídeos com contos infantis que mantiveram o contacto com o público. 

A Biblioteca Municipal de Porto de Mós, enquanto não reabriu portas, passou a dinamizar as atividades online. Neste sentido, na “Hora do conto”, a biblioteca publica todas as semanas um conto direcionado ao público infantil. Às terças-feiras, as “Oficinas Criativas” dão sugestões de atividades de expressão plástica e às sextas-feiras são publicadas sugestões de um livro, de uma música, de um poema e de um texto, na rubrica “Porque LER é o melhor remédio”.

Na última quinta-feira do mês, o Clube de Leitura tem um encontro de partilha literária marcado. Os “Miminhos de Leitura”, para bebés, também continuam a ser realizadas uma vez por mês.