GNR detém duas pessoas por pesca ilegal de meixão

O Comando Territorial de Leiria da GNR, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha, deteve, esta terça-feira, um homem e uma mulher, de 51 e 55 anos, por pesca ilegal de meixão, na Foz do Rio Alcoa em Famalicão, no concelho de Nazaré.

No âmbito de uma ação de fiscalização à captura ilegal de meixão, os militares detetaram, "em flagrante delito", os suspeitos a procederem à pesca desta espécie através do manuseamento de uma arte de pesca, denominada por “capinete”, informou a GNR.

Desta ação resultou a apreensão de duas artes de pesca e de 230 gramas de meixão, que correspondem a mais de mil espécimes, com um valor estimado de 115 euros no mercado nacional, podendo, no mercado final (países Europeus e Asiáticos), atingir o valor de mais de 1.725 euros. 

O meixão apreendido, por ainda se encontrar vivo, foi devolvido ao rio. Os suspeitos, já reincidentes, foram constituídos arguidos e sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência.

A enguia europeia (anguilla anguilla), que na fase larvar é conhecida por meixão, é uma espécie considerada em perigo e que tem sofrido grande redução no número de efetivos em razão da pesca ilegal, impedindo desta forma o normal ciclo de reprodução, colocando em causa a sustentabilidade da espécie, esclarece a GNR em comunicado.