Hóquei: João Souto trata da saúde do HC Turquel

De stick nas mãos e com o estetoscópio ao pescoço, o mais recente reforço do HC Turquel promete deixar tudo em campo pelos Brutos dos Queixos. João Souto (ex-Valongo) é médico de profissão e estreou-se a 5 de janeiro ao serviço da turma turquelense. Apesar da derrota, em casa, frente ao Sp. Tomar (2-4), o jovem, de 26 anos, marcou um dos golos do encontro e quer ajudar a equipa a inverter a tendência negativa das últimas jornadas.

Ao REGIÃO DE CISTER o avançado explicou que esta mudança, praticamente a meio do campeonato, se deveu ao facto de ter “sido colocado no Hospital Distrital de Santarém”, sendo que “a proximidade geográfica“ e o “interesse demonstrado pelo HC Turquel“ nos seus serviços foram “fundamentais“ para aceitar este novo desafio na sua carreira. Houve mais clubes que demonstraram interesse no jogador, mas “o projeto“ dos turquelenses e o facto do médico sempre ter visto o clube “com outros olhos”, fizeram-no optar pela “aldeia“ do hóquei.

João Souto soma 12 golos em 13 jogos do campeonato, e, “apesar de estar numa casa nova e numa realidade diferente”, os objetivos passam por “tentar fazer melhor” nos encontros que faltam para conseguir “ajudar o HC Turquel a alcançar os objetivos coletivos da época“. 

Embora esteja há pouco tempo no clube, o médico “não esta a sentir grande diferença em relação ao que estava habituado em Valongo“, uma vez que “também há um ambiente muito familiar e acolhedor“, que tem proporcionado uma fácil adaptação ao HC Turquel. Apesar de nunca ter jogado ao lado de nenhum dos novos colegas de equipa, “já conhecia  quase todos“, uma vez que o “mundo do hóquei não é muito grande”, e tem sido “muito bem recebido, num balneário muito bom”. “Uma agradável surpresa“ conta.

Estudar medicina e jogar hóquei ao mais alto nível  “não foi e não é fácil“, mas “quando se tem duas paixões consegue-se sempre conciliar tudo“, sendo necessária “uma grande organização e gestão de tempo“.

O ponto mais alto da carreira do internacional português, até agora, foi “ser campeão nacional pela AD Valongo“, não só “pelo que representou na história do hóquei português”, mas também “para a cidade“. Com olhos postos no futuro, e uma vez que, no mínimo até janeiro do próximo ano, continuará a exercer medicina em Santarém, o goleador quer “que as coisas corram bem“, para se continuar a sentir “feliz no HC Turquel“ e para que, na próxima época “haja a possibilidade de prolongar o vínculo“.  

Por agora João Souto está focado em “dar o máximo pelo clube“, “para dar muitas alegrias aos adeptos e não defraudar as expectativas“ de um público “fabuloso“, que o fez “sentir em casa“ e como se jogasse “há anos“ no HC Turquel.