Hora do Planeta assinalada com festival digital

A Hora do Planeta, marcada para a noite deste sábado às 20:30 horas, vai ser assinalada este ano no formato digital, após o cancelamento de várias iniciativas à escala global devido à situação provocada pela pandemia da Covid-19.

“À luz dos últimos desenvolvimentos, a equipa de organização da Hora do Planeta cancelou todos os eventos físicos, e recomenda que todos os indivíduos fiquem e em casa e participem da Hora do Planeta digital”, lê-se no site português do Movimento Hora do Planeta.

O apelo da Hora do Planeta é para que todos desliguem ou reduzam as luzes, entre as 20:30 e as 21:30 horas, usando estes 60 minutos para envolver as suas comunidades "online". O movimento aponta para as “circunstâncias excepcionais” provocadas pelo novo coronavírus e pede para que todos participem “em segurança”, a partir de casa.

Na página oficial no Facebook do movimento em Portugal, os embaixadores Mónica e Rubim, Chef Fábio, Miguel Martins (aka EDIS ONE), entre outros, vão participar, a partir das suas casas, numa hora com partilha de receitas, músicas, receitas ao vivo e experiências sustentáveis, numa transmissão em direto a partir das 20 horas.

Em Portugal são 112 os municípios aderentes, entre os quais Alcobaça, Nazaré e Porto de Mós.

Alcobaça e Porto de Mós comprometem-se a reduzir em 5% o consumo energético do Edifício dos Paços do Concelho. Em Alcobaça vão apagar-se as luzes da fachada do Mosteiro de Alcobaça e serão desligadas as iluminações do exterior do edifício dos Paços do Concelho e do jardim do Tribunal de Alcobaça. Em Porto de Mós estarão apagadas as luzes dos Paços do Concelho, da Praça da República e do Castelo.

Na Nazaré, o farol também será apagado durante uma hora. Este município comprometeu-se ainda a aumentar o número de painéis solares existentes nos espaços municipais.