João Raul fora da corrida à Junta da Benedita

O Tribunal Constitucional (TC) negou, esta quinta-feira, o recurso apresentado pela candidatura independente "João Raul - Unidos pela Benedita". Esgotados todos os recursos possíveis, João Raul não vai a votos nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.

O acórdão do TC, a que o REGIÃO DE CISTER teve acesso, aponta irregularidades no preenchimento da lista de assinaturas, nomeadamente o facto de não ter sido "referida a denominação de Grupo de Cidadãos Eleitores", nem "o órgão autárquico a que se candidata".

A candidatura de João Raul já tinha sido chumbada pelo Tribunal de Alcobaça, por considerar que das declarações de propositura não "resulta inequivocamente a vontade de apresentar a lista de candidatos a que se refere a candidatura", precisamente pelo facto de não haver referência ao "Grupo de Cidadãos Eleitores João Raul - Unidos pela Benedita" ou ao "nome do candidato".

O REGIÃO DE CISTER tentou contactar João Raul para obter mais esclarecimentos mas, até à data, tal não foi possível.

Assim, no próximo dia 1 de outubro apresentam-se a votos para a Junta da Benedita as candidaturas de Maria de Lurdes Pedro (PSD), Rui Rufino (CDU), António Vicente (BE) e Vítor Couto (CDS). 

Eleito há quatro anos nas listas do PS, o presidente da Junta da Benedita decidiu avançar com uma candidatura independente, já depois de o PS/Alcobaça ter endereçado um convite ao autarca para se voltar a recandidatar pelo partido.