"Marias" saíram à rua no Dia Internacional da Mulher

O Teatro da Transformação reuniu, esta manhã, cerca de 40 "Marias" para celebrar o Dia Internacional da Mulher. A atividade, que juntou figuras femininas e masculinas, homenageou todas as vítimas de violência doméstica assassinadas no presente ano.

O grupo percorreu as ruas da cidade, entre o rossio e o tribunal, ecoando palavras de ordem para todas as "Marias" do País. "Fala, não te cales" e "Até quando, Maria?" foram alguns dos alertas deixados na caminhada performativa, que terminou com a identificação das 13 mulheres mortas em Portugal desde o início deste ano.

"A pertinência deste projeto fala por si. Portugal é o quarto País mais seguro do mundo, mas em termos de estatísticas de violência doméstica, estamos quase no topo da lista", revelou Telma Henriques, membro da organização. "Esta iniciativa é um alerta de que não podemos tolerar episódios de violência no local onde devíamos estar seguras, no nosso lar", acrescenta. 

Durante a tarde, o Teatro da Transformação tem agendados, pela cidade de Alcobaça, vários momentos de leitura e interpretação, no âmbito do projeto “Mulheres nascida de um nome”, que tem por objetivo “sensibilizar a comunidade para os direitos das mulheres e para a eliminação de todas as formas de discriminação”.