Pedido de apoio para financiamento de medicamentos aumentou em Alcobaça

O número de solicitações de apoio de cidadãos que se encontram numa situação de carência económica e que não têm rendimentos para comprar os medicamentos prescritos aumentou em 12,5 % desde o início da pandemia no concelho de Alcobaça.

De acordo com os números divulgados ao REGIÃO DE CISTER pela Ação Social do Município, 16 munícipes estão atualmente a ser apoiados financeiramente na compra de medicação prescrita no âmbito do programa “abem: Rede Solidária do Medicamento”.

O concelho de Alcobaça integra a rede de municípios com protocolo com a Associação Dignitude desde março, tendo decidido alargar o número de beneficiários desta ação social e incluir todos os agregados familiares que verifiquem diminuição da receita mensal por motivos relacionados com o novo Coronavírus. “O serviço de ação social expectou mais pedidos, tendo em conta a criação do Fundo de Emergência abem: Covid-19. Ainda assim, foi registado um aumento de 12,5% nos últimos meses”, informa fonte do gabinete de apoio social.

Segundo a mesma fonte, os números não “escondem” uma carência superior, uma vez que o processo de apoio salvaguarda, na medida do possível, a identidade do requerente. “Uma vez que os beneficiários ficam na posse de um cartão que lhes dá acesso gratuito à medicação, sem necessidade de qualquer exposição, não parece existir relutância em pedir este apoio”.

Juntas de freguesia, Misericórdias e outras IPSS são responsáveis por referenciar os cidadãos em situação de carência socioeconómica junto da autarquia.