Nazarent diversifica oferta com apartamentos turísticos

São dez os apartamentos instalados no prédio Páteo Vicente, na Nazaré, que a Nazarent explora desde 2010. A empresa surgiu pelas mãos de Paula Henriques, com o intuito de colmatar a falta de uma oferta turística hoteleira com um atendimento mais personalizado na vila e de forma a criar um espaço onde as pessoas se sentissem em casa. 

“Os apartamentos nasceram com este nome porque o espaço era um quintal antigo de pescadores que pertencia ao meu bisavô, daí que o objetivo da empresa seja criar um ambiente familiar aos clientes que por aqui passem”, adianta a gestora, que preferiu preservar e explorar turisticamente o espaço da família a vendê-lo. 

Inicialmente foram os portugueses quem mais aderiram ao conceito, mas o fenómeno do surf e das ondas gigantes catapultou a empresa para o estrangeiro. “A utilização do Booking, as reservas online e a visibilidade da Nazaré lá fora já nos trouxeram clientes de todo o mundo. Temos clientes russos, italianos, franceses, brasileiros, americanos, australianos, japoneses”, enumera.

Também os surfistas Hugo Vau e Andrew Cotton já se renderam aos apartamentos da Nazarent. “Patrocino o projeto The North Canyon desde 2012, o que permite ter dois dos maiores surfistas alojados aqui”, sublinha a nazarena, contando que Andrew Cotton “já faz questão de vir passar duas semanas à Nazaré com a família além da época das ondas gigantes“. 

Normalmente são precisamente as famílias que mais procuram os aparthotel da Nazarent. “Como os clientes já são regulares, acabamos por criar ligações de amizade e afinidades“, adianta a empresária, que já conta com uma grande fidelização de clientes, “porque além de voltarem, acabam por indicar o local a outras pessoas”. Não é à toa que o slogan da empresa é “four seasons four emotions” [quatro estações, quatro emoções].

A administradora da Nazarent, que tem notado nos últimos dois anos um aumento da procura de alojamento em épocas baixas, quer apostar na divulgação da Nazaré como um destino extra-praia. “Existem condições e atividades para que a praia da Nazaré seja um destino turístico durante todo o ano e não apenas nos meses de julho e agosto“, considera a empresária, que tem introduzido mais serviços, como o surf personalizado e passeios turísticos em jipes UMM. “Estes serviços são uma mais-valia para os clientes, que têm oportunidade de experimentar diferentes emoções”, adianta Paula Henriques.

A julgar pelo sucesso dos apartamentos da empresa, o Páteo Vicente não será suficiente para o número de clientes que procuram este género de oferta. “Há projetos futuros, que passam por aumentar o número de alojamentos e as emoções dos clientes”, confessa Paula Henriques. Até lá, a sua casa de férias da Nazaré pode bem chamar-se Nazarent. 

 

"O turismo está a deixar de ser sazonal”

A procura de alojamento turístico durante todo o ano está a aumentar. As ondas gigantes têm ajudado ao negócio de apartamentos turísticos. Quem o diz é a administradora da Nazarent, que está no mercado há cinco anos. 

REGIÃO DE CISTER (RC) > A Nazaré tem o número de camas necessário para a procura?
PAULA HENRIQUES (PH) > Considero que seja suficiente para a procura que existe. No entanto, sem o alojamento particular nos meses em que se regista maior procura, em julho e agosto, nunca iríamos conseguir receber todas as pessoas que nos visitam. Durante o resto do ano, a Nazaré está cada vez mais ligada ao turismo e a viver mais do setor. O turismo está a deixar de ser sazonal, há cada vez mais turistas durante o ano.  

RC > O alojamento particular é uma ameaça?
PH > Muitas das famílias da Nazaré vivem desde há muitos anos do arrendamento das suas casas. Aliás, a minha avó materna arrendava quartos durante o verão. Sem este tipo de alojamento, durante alguns períodos do ano, a Nazaré não teria a capacidade de receber todas as pessoas que nos visitam.  

RC > Como é que a empresa se tem vindo a adaptar às transformações deste mercado?
PH > A Nazarent exerce a sua atividade desde 2010, podendo dizer que ainda se encontra numa fase de “estágio”, havendo muito para aprender. Temos tentado evoluir com o tempo e penso que nos vamos adaptando às necessidades dos clientes, tentando reparar erros e melhorando a nossa forma de os receber. Este é um mercado muito exigente e muito mutável pelo que estamos muito atentos ao mesmo para incluirmos inovação na nossa empresa.

BI

Designação: 
Peixe & Henriques, lda.
Fundação: 
2010
Número de Trabalhadores: 
3
Administração: 
Paula Henriques
Actividade: 
Exploração de apartamentos turísticos
Facturação: 
Não divulgada
Principais serviços: 
Alojamentos e atividades turísticas
Sede: 
Nazaré
Telefone: 
914 567 857
10
Número de apartamentos que a empresa disponibiliza aos clientes durante todo o ano.