Rações Fonseca alia qualidade e experiência no setor animal

Fernando Fonseca deu nome à empresa de produção e comercialização de rações para animais que criou na Benedita. As Rações Fonseca abriram as suas portas na década de 1980 e desde então têm vindo sempre a crescer, e não apenas em quantidade, mas sobretudo em qualidade de alimentos para animais. “Já me estava no sangue ser empresário, os meus pais foram empresários na indústria do calçado”, explica o único de cinco irmãos que seguiu as pisadas do pai. “Mas como não gostava muito do setor do calçado, comecei a criar frangos e porcos, com raças selecionadas. Fui um dos primeiros da Benedita a desenvolver a criação de animais”, recorda o empresário, de 76 anos, explicando que “a ração era um segredo só das fábricas de rações”. Determinado a aprender como se produziam alimentos compostos para animais foi por duas vezes à Feira da Agricultura a Paris, em França, para saber como fazê-lo “com pormenores”. Fernando Fonseca acabou por criar a sua empresa de rações para animais em 1981, especializada, de início, em rações para suínos. “Quando abri a Rações Fonseca foi logo para comercializar e desde aí que tem sido sempre a crescer”, refere o beneditense, que se estabeleceu com a mulher e os filhos. Fernando Fonseca, sócio-gerente da empresa, recorda que no início da atividade se produzia essencialmente para a região, uma vez que existiam inúmeras suiniculturas familiares que consumiam toda a produção da fábrica: “havia carrinhas de 3.500 quilos que faziam dois ou três fretes por dia, no raio de 40 e 50 quilómetros”. Hoje em dia não é bem assim. Com a redução das suiniculturas na região, a empresa da Benedita foi obrigada a expandir a sua gama de produtos para rações de cavalos, bovinos, coelhos, avestruzes, ração para animais de companhia e até caracóis. “Tivemos de apostar em nichos de mercado do setor. Atualmente cerca de 40% da nossa produção é ração para equinos mas o mercado está em constante mudança e, por exemplo, a helicicultura tem estado em franco crescimento. Assim sendo, estamos preparados para acompanhar as tendências e exigências dos consumidores”, afirma. Com venda direta na fábrica, as Rações Fonseca também já passam as fronteiras nacionais, chegando a Espanha, Suíça, Reino Unido, nos Países de língua oficial portuguesa e, recentemente, ao Congo. “Cerca de 15% do nosso volume de negócios é para o mercado externo”, explica, orgulhoso, o empresário.

Empresa aposta em matéria-prima nacional

Seja para cavalos, bovinos, ovinos, caprinos, aves, suínos, avestruzes, caracóis, cães ou gatos o princípio é sempre o mesmo: a melhor seleção e controlo de qualidade de matérias-primas para a produção de alimentos compostos para animais. “Sempre que há matérias-primas portuguesas que possamos usar nas nossas rações preferimo-las”, refere Fernando Fonseca, sócio-gerente da empresa da Benedita, explicando que o milho e alfarroba acabam por ser dos produtos nacionais mais consumidos pelas Rações Fonseca no fabrico dos alimentos para animais. “As matérias-primas nacionais são de muito boa qualidade, mas infelizmente a produção não é suficiente para tudo o que é consumido em Portugal” lamenta o empresário, que é obrigado a importar muitas das matérias-primas, como a soja, a cevada, o trigo, luzerna, entre outras.

“Fomos sempre modernizando a empresa”

A produzir ração para animais há 33 anos, o empresário, que lamenta os acessos e a ausência de uma zona industrial na freguesia da Benedita, explica os motivos que estão por detrás do sucesso da Rações Fonseca. REGIÃO DE CISTER (RC) > Qual é o segredo do sucesso de uma empresa com atividade aberta há 33 anos? Fernando Fonseca (FF) > O segredo, que não é segredo, é procurar sempre a melhor qualidade, ter o máximo de cuidado no fabrico, selecionar os colaboradores, ter matérias-primas de boa qualidade e temos a sorte de ter clientes muito bons. Os meus filhos também foram muito importantes no desenvolvimento da empresa. RC > A modernização da empresa também ajudou? FF > A modernização da fábrica tem ajudado muito. Todo o sistema foi modernizado ao ponto de um empregado sozinho fazer 20 toneladas de rações numa hora e carregá-la. Fomos sempre acompanhando as inovações tecnológicas do setor que nos permitiram uma melhor eficácia, rigor e controlo de qualidade dos nossos produtos RC > A localização na freguesia mais industrializado do concelho é uma mais-valia para o negócio? FF > Quando iniciámos o negócio, as suiniculturas existentes na região ajudaram bastante ao crescimento da empresa, mas hoje já não é assim. Tendo sido obrigados a alargar o leque de produtos e clientes, acabámos por ter necessidade de alargar o raio de vendas a todo o país e estrangeiro. É aqui que os acessos se tornam relevantes para uma eficiente distribuição. A Benedita, que é uma das freguesias mais industrializadas, tem uns dos piores acessos de Portugal e depois não se percebe como é que uma terra que ronda as 100 empresas não tem uma zona industrial.

BI

Designação: 
Rações Fonseca, Lda
Fundação: 
1981
Número de Trabalhadores: 
20
Administração: 
Fernando Fonseca
Actividade: 
Fabricação de alimentos compostos para animais
Facturação: 
Não divulgado
Principais produtos: 
Rações para animais
Sede: 
Rua da Goucharia, n.º 18 C.P. 2475 Benedita
Telefone: 
262 929 538
Fax: 
262 928 442
85
Número de referências de rações que a empresa familiar da Benedita produz