Polícia Marítima realiza operação contra pesca de meixão

A Polícia Marítima da Nazaré realizou, na madrugada desta quarta-feira, uma operação de combate à pesca ilegal de meixão, no rio Tornada, em Salir do Porto, concelho de Caldas da Rainha.

Da operação resultou a detenção de um indíviduo em flagrante delito, adianta fonte da Autoridade Marítima Nacional. Os agentes da autoridade apreenderam, ainda, "diversos apretechos destinados à pesca" de enguia juvenil, mais conhecida por meixão. Os objetos, apelidados de "capinetes", foram deixados nas margens do rio por "pescadores furtivos" que "se colocaram em fuga" aquando da chegada da Polícia Marítima.

O pescado apreendido bem como o que se encontrava nos capinetes "foi devolvido ao seu habitat natural". "Foram largados ao mar largas centenas de exemplares desta espécie", garante a Autoridade Marítima Nacional.

A enguia europeia consta como espécie protegida na Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies de Fauna e Flora Selvagens Ameaçadas de Extinção pelo que a sua apanha é punida por lei. O meixão tem como destino o mercado espanhol, onde chega a valer várias centenas de euros por quilograma.

Aquela região é favorável à apanha ilegal de meixão e, já em 2015 a GNR ali tinha apreendido 10 quilogramas deste pescado. Também o rio Alcoa é muito procurado pelos pescadores ilegais de meixão.