Aumento das tarifas dos Serviços na Nazaré gera polémica

Em reunião de Câmara extraordinária, no passado dia 13, o executivo aprovou por maioria a proposta dos Serviços Municipalizados da Nazaré, que previa um aumento das tarifas cobradas pelos serviços de abastecimento de água, saneamento e gestão de resíduos sólidos urbanos. Consequentemente, já a partir do próximo mês, os munícipes vão passar a pagar 0,7291 euros por cada metro cúbico de água, no primeiro escalão de tarifa. No que toca às despesas do saneamento básico, as tarifas sobem, no primeiro escalão, para os 0,5164 euros por metro cúbico.

A aprovação do novo tarifário dos Serviços causou alguma polémica e motivou um comunicado do vereador António Trindade (Grupo de Cidadãos Independentes), que votou contra a proposta. O autarca defende que o aumento das tarifas “contraria” os compromissos e promessas eleitorais apresentadas pelo atual executivo, durante a campanha eleitoral.

Contudo, de acordo com um comunicado do secretariado da Comissão da Nazaré do Partido Socialista, a subida reflete “apenas os aumentos impostos por lei, ou seja, fundamentados na taxa de inflação”.

A Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR) emitiu um parecer positivo em relação ao novo preçário, justificando que a proposta dos Serviços Municipalizados “acautela os princípios fundamentais da prestação de serviços”, nomeadamente os “aspetos de sustentabilidade, eficiência e acessibilidade”.