Futebol: Ginásio e Beneditense jogam final inédita

Ginásio e Beneditense defrontam-se, esta sexta-feira, pelas 18 horas, no Estádio Municipal da Marinha Grande numa final inédita da Taça Distrito de Leiria. 

A partida junta os dois rivais do concelho de Alcobaça e está a gerar grande expectativa entre os adeptos, perspetivando-se uma grande festa do futebol. O REGIÃO DE CISTER associou-se ao evento e vai transmitir o jogo em livestream, no site www.regiaodecister.pt, numa emissão especial que arranca às 17:30 horas. 

As duas equipas foram duas das grandes animadoras da Divisão de Honra distrital e procuram fechar em beleza a temporada: os azuis, que entram em campo com o estatuto de campeões distritais, tentam obter a segunda “dobradinha” da história, algo que o clube apenas conseguiu festejar em 2004/05; os beneditenses procuram recuperar um troféu que lhes escapa há 17 anos e surgem altamente motivados com a carreira no campeonato, que lhes permitiu quase duplicar a pontuação da época anterior – se em 2014/15, o Beneditense somou 37 pontos nas 30 jornadas do campeonato, esta temporada atingiu os 64...

Esta época, os dois clubes já se defrontaram em duas ocasiões e em ambos os confrontos a vitória foi para a equipa visitante.

A 25 de outubro, o Ginásio foi ganhar ao Fonte da Senhora (3-4), num encontro marcado pela ausência do guardião da casa, Diogo Soares, e por uma reviravolta nos instantes finais que premiou os azuis. Mas a 13 de março, o Beneditense desforrou-se do rival, ao vencer no Municipal de Alcobaça (1-2), noutro jogo em que houve “remontada”. 

Nos dois conjuntos há jogadores que podem desequilibrar a final, mas dois deles destacam-se pelos números evidenciados ao longo da temporada. No Beneditense, o extremo Dário Marquês, de 24 anos, é a grande referência. O jogador perfez 27 jogos e 12 golos no campeonato e 4 jogos e 3 golos na taça, num total de 2.563 minutos. Apesar de ter sido “apenas” o sexto jogador mais utilizado do plantel de Leandro Santos, foi o principal argumento ofensivo da equipa e decidiu o dérbi em Alcobaça, frente a um clube que já representou.

No Ginásio, o jovem Alexandre Cruz foi a grande surpresa da turma de Filipe Faria. Adaptado a avançado, o jogador, de 21 anos, festejou 19 golos em 29 jogos na Honra e 5 golos em 4 jogos na Taça, tendo apenas ficado em branco na Taça de Portugal e na Supertaça. O goleador improvisado foi o jogador mais utilizado pelos azuis, com um total de 3.057 minutos, o que diz bem da importância que teve no seio da equipa, ajudando a conquistar o título da Divisão de Honra e consequente subida ao Campeonato de Portugal Prio.

Uma coisa é certa: na sala de troféus de um dos dois clubes vai constar mais uma Taça Distrito de Leiria. O Ginásio, que já perdeu quatro finais, tenta conquistar o terceiro troféu. O Beneditense, que venceu uma final e perdeu outra, quer alcançar o rival em número de títulos. Que role a bola!