MIAT acolhe exposição que sensibiliza para o cancro da mama

O Museu Industrial e Artesanal do Têxtil (MIAT), de Mira de Aire, apresenta “Mamaminha”, uma exposição itinerante, alusiva às vítimas do cancro da mama, da autoria da artista têxtil Inês Carrelhas.

Composta por cinco instalações “site specific” de arte têxtil, a mostra é uma interpretação estética e artística da vivência de um cancro de mama, experienciada pela artista e completada pela participação e testemunhos de outras mulheres. O projeto nasceu em 2018, entre os corredores do Instituto Português de Oncologia e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. “Comecei a forrar os aros dos soutiens, que fui pedindo por aí, enquanto esperava pelas consultas e resolvi representar 75 mulheres que tinham sofrido desta doença, dando voz a esta problemática e, sobretudo, alertar para a prevenção e para o diagnóstico precoce” explica a artista. 

 “Mamaminha” vai estar patente no MIAT até 15 de outubro e que conta com o apoio institucional da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Em paralelo, vão ser agendados workshops e conversas dirigidas a mulheres e a homens que passaram ou estão a passar pela doença do cancro da mama, onde a artista partilhará com eles, através da arte, uma experiência lúdica e emocional à volta do seu próprio corpo. 

A exposição itinerante já esteve em exibição no Museu Natural de História e da Ciência da Universidade de Lisboa e também na Torre do Relógio da Estação de São Bento, no Porto.