Quarta-feira, Julho 6, 2022
Quarta-feira, Julho 6, 2022

D. José Traquina não acredita na reencarnação

Data:

Partilhar artigo:

D. José Traquina, bispo auxiliar de Lisboa, afirmou, em entrevista ao Jornal de Leiria, não acreditar na reencarnação. O alcobacense abordou ainda outras questões da Igreja, como o celibato e a ordenação de mulheres, e comentou a economia do País.

D. José Traquina, bispo auxiliar de Lisboa, afirmou, em entrevista ao Jornal de Leiria, não acreditar na reencarnação. O alcobacense abordou ainda outras questões da Igreja, como o celibato e a ordenação de mulheres, e comentou a economia do País.

Quando questionado sobre a melhor forma de enfrentar a questão das vocações, D. José Traquina, natural de Évora de Alcobaça, afirmou: “não acredito na reencarnação. É esta a vida que Deus nos dá. E é nesta que somos chamados a ser felizes. Esta preocupação deve estar presente na formação dos padres. O interesse da Igreja é ter padres felizes. A preocupação dos homens da Igreja não é a de conquistar poder, mas a de contribuir para a felicidade das pessoas e para a humanização do mundo”.

Na entrevista, o bispo auxiliar de Lisboa, demonstrou ainda ser liberar na questão de manter o celibato obrigatório, quando se trata de uma necessidade da Igreja, afirmando que “mas o Papa ou a Igreja, por razões de necessidade do povo de Deus, podem decidir ordenar um homem casado. Não é uma coisa de outro mundo”. 

Sobre a questão de ordenação de mulheres, o alcobacense defende o papel da mulher como sendo “necessária na Igreja para pensar, para estar nos lugares de decisão e para dar o seu olhar e parecer. Não pode servir apenas para decorar a igreja”, lembrando a importância de figuras femininas na Igreja como Santa Catarina de Sena,Teresa Saldanha, Maria Clara do Menino Jesus e Teresa de Calcutá.

D. José Traquina termina com uma reflexão: “que economia é esta que permite, por exemplo, que uma multinacional em Portugal, que dá trabalho a 200 pessoas, as possa colocar no desemprego, para abrir uma fábrica na China, onde há exploração de mãode-obra? Mata de um lado e mata do outro. Deixa uns no desemprego e vai explorar outros”.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Jovem detido por furto a residência em São Martinho do Porto

Um jovem de 25 anos foi detido, no dia 29 de junho, por furto em interior de residência...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!