Domingo, Novembro 27, 2022
Domingo, Novembro 27, 2022

O presidente “escuta”

Data:

Partilhar artigo:

Foi a primeira vez que entrou na Junta vestido de escuteiro. Mas só porque “nunca calhou”. Leonel Ribeiro é presidente de Junta de Alfeizerão há dois anos, mas é escuteiro há quase três décadas. É, por isso, um presidente “escuta”.  

Foi a primeira vez que entrou na Junta vestido de escuteiro. Mas só porque “nunca calhou”. Leonel Ribeiro é presidente de Junta de Alfeizerão há dois anos, mas é escuteiro há quase três décadas. É, por isso, um presidente “escuta”.  

Atualmente é instrutor na 2.ª secção, ou seja, dos exploradores, mas já foi chefe de secção ou adjunto dos lobitos, dos espioneiros, dos exploradores e dos caminheiros. Tinha apenas 21 anos quando fundou o agrupamento 909 de Alfeizerão e se tornou chefe do agrupamento, cargo que ocupou durante nove anos. “Conhecia pouco mas achava que era um movimento interessante para a paróquia e para a freguesia“, recorda Leonel Ribeiro, escuteiro há 27 anos. 

Região de Cister - Assine Já!

Nos últimos anos, o presidente da Junta confessa que anda “um bocadinho baldas” do movimento. E percebe-se porquê. Desde que tomou posse na Junta, sucedendo à histórica Maria Natividade Marques, o instrutor só participou em duas atividades dos escuteiros, a última das quais, curiosamente, há poucos dias. “Dei uma mãozinha no acampamento de agrupamento, que decorreu em Alfeizerão, no dia 30 de maio,mas depois tive de ir à inauguração da Levada, em Alcobaça, e à noite de fados na Casa do Povo de Alfeizerão“, conta o autarca de 48 anos.

As “faltas” são ainda justificadas por outras duas razões: “Tenho um casalinho de gémeos há cerca de três anos e o tempo disponível é para eles“. Para completar o cenário, Leonel Ribeiro conheceu a esposa… nos escuteiros. Ela estava nos caminheiros na época em que Leonel Ribeiro era chefe de agrupamento. “Deu-me apoio na secção e depois acabou por dar para o resto da vida”, brinca o também ex-chefe de departamento do Núcleo do Oeste na 3.º secção. 

“É díficil largar os escuteiros porque foram muitos anos e o bichinho ainda cá está”, conta o autarca, para quem conviver com os jovens e as crianças é a principal motivação para continuar a vestir, com orgulho, a farda de escuteiro. 

E se o lema dos escuteiros é “tentar deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrámos“, Leonel Ribeiro acredita que também pode deixar a sua marca na freguesia. “Tudo aquilo que aprendi com o escutismo, tenho conseguido pôr em prática enquanto presidente da Junta”, assegura. Presidente uma vez, escuteiro para sempre. O senhor presidente, escuta? 

AD Footer

Artigos Relacionados

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Degustação de vinhos e sabores locais apreciada por 1 milhar de pessoas no Vimeiro

A “I Degustação de vinhos e sabores da terra”, evento promovido pelo Círculo de Arte, Cultura e Desporto...

Ana Pagará reconduzida como diretora do Mosteiro de Alcobaça

Ana Pagará foi reconduzida no cargo de diretora do Mosteiro de Alcobaça, para uma comissão de serviço de...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!