Sábado, Julho 20, 2024
Sábado, Julho 20, 2024

Cistermúsica bate todos os recordes e dá vida ao Mosteiro

Data:

Partilhar artigo:

A edição de 2015 do Cistermúsica quebrou todos os recordes e deu nova vida ao Mosteiro durante um mês.

A edição de 2015 do Cistermúsica quebrou todos os recordes e deu nova vida ao Mosteiro durante um mês.

No concerto de encerramento do festival, cerca de 1.200 pessoas acorreram à Nave Central do monumento para apreciar o Requiem de Mozart no concerto de encerramento, o que diz bem do sucesso do festival de música de Alcobaça.

Região de Cister - Assine Já!

“O País precisa de grandes festivais e o Cistermúsica é já o maior festival do País”, assegura Alexandre Delgado, que há 14 anos está ligado ao evento e este ano voltou a partilhar com Rui Morais a direção artística. 

O músico e compositor destaca o “esforço incrível da equipa da Banda de Alcobaça” para levar a efeito um festival com 14 espetáculos diferentes na programação principal e com uma Rota de Cister que levou o evento a diversos monumentos cistercienses localizados nos concelhos de Lisboa, Santarém, Penacova, Arouca e São Pedro do Sul. A Europa é o próximo destino. “A Rota de Cister funcionou muito bem e é inevitável que se dê o salto internacional para levar o festival aos Mosteiros cistercienses europeus”, sublinha Alexandre Delgado.

O nível artístico do Cistermúsica mereceu os mais rasgados elogios, nomeadamente pela crítica nacional, através do jornal Público. De resto, Alexandre Delgado tem dificuldade em identificar os momentos altos do festival, por serem… tantos. “O concerto de abertura, com Carmina Burana, e o encerramento foram marcantes, porque foram das obras mais populares que já programámos. Mas tivemos alguns dos melhores concertos internacionais de sempre, como os do Gould Piano Trio e dos Les Éléments, que são de topo mundial. Mas é preciso destacar, também, o espetáculo de dança no Mosteiro, pela Academia de Dança de Alcobaça, que foi espantoso”, sustenta o diretor artístico, mencionando ainda os concertos do Duo Amal e da Orquestra Gulbenkian como duas das mais-valias do festival. 

Alcobaça tem sido sinónimo de música de qualidade e, prova disso, é o facto de o grupo francês Discantus, que se exibiu no Dormitório do Mosteiro, ter gostado tanto da acústica do espaço que pretende ali gravar, no próximo mês de outubro, um CD. Assim sendo, ainda restam dúvidas sobre o que o Cistermúsica representa para a cidade e, já agora, para o País?

 

AD Footer

Artigos Relacionados

Teresa Coelho avança com candidatura à Federação Distrital de Leiria do PS

A nazarena Teresa Coelho é candidata a presidente da Federação Distrital de Leiria do Partido Socialista (PS) nas...

HC Turquel guarda o “9” por cinco anos em homenagem ao capitão

As chaves estão entregues e a camisola número 9 não será utilizada por nenhum jogador do HC Turquel...

Feira do Livro da Nazaré celebra os 50 anos do 25 de Abril e os 500 de Camões

A Feira do Livro da Nazaré regressa amanhã ao Centro Cultural da vila com novas propostas literárias para...

Diartedance conquista duas medalhas de ouro no campeonato do mundo

A Diartedance conquistou quatro prémios nas finais do Campeonato do Mundo de Dança, o Dance World Cup, que...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!