Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

ALE de Valado dos Frades quase concluída

Data:

Partilhar artigo:

A empresa municipal Nazaré Qualifica abriu, na passada segunda-feira, um novo procedimento para a alienação de sete lotes da Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades (ALEV).

A empresa municipal Nazaré Qualifica abriu, na passada segunda-feira, um novo procedimento para a alienação de sete lotes da Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades (ALEV).

Segundo o presidente da Câmara da Nazaré, metade da área da ALEV está vendida, tendo sido a MD Plastics, sediada na Barosa, a primeira empresa a estrear o novo parque industrial, encontrando-se já a laborar. “Neste momento são quatro as empresas a desenvolver os projetos de arquitetura para se instalarem na ALEV, pertencendo a áreas como a agroalimentar, ao comércio e transformação de pescado [Luís Silvério e Filhos, S.A.], ao setor elétrico e de moldes”, afirma Walter Chicharro.

Prevê-se que, até ao final deste ano, “seja possível visualizar a construção dos pavilhões e, quiçá, estarem completamente terminados”, enaltece o autarca.
A data oficial de inauguração da ALEV ainda não é conhecida, mas Walter Chicharro considera que “o importante é a área estar devidamente disponível para as empresas que pretendam implantar-se”, faltando apenas 15 dias úteis de trabalho para a finalização total do parque industrial.

A autarquia da Nazaré já investiu 3 milhões de euros na área empresarial. No entanto, “tendo em conta que o objetivo é fazer uma candidatura a fundos comunitários” , Walter Chicharro tenciona “não finalizar já obra ou pagá-la na íntegra”, de modo a que a ALEV “se mantenha elegível para financiamento comunitário europeu”, salvaguardando a comparticipação de quase 85%.

O presidente da Câmara da Nazaré refere ainda que, segundo a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, a ALEV apresenta “um grau de desenvolvimento e maturidade muito próxima do seu acabamento, como nenhuma outra área de localização empresarial na região centro”.

A ALEV será constituída por um parque empresarial com 34 lotes, uma área de equipamento comercial e de serviços, para apoio logístico às unidades instaladas; e uma área de 30 mil metros quadrados destinada à criação de equipamentos coletivos.

 

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Central-periférica abre portas em Alcobaça a artistas em situação de risco

Um dos edifícios do centro histórico de Alcobaça está a dar “teto” a artistas internacionais. É ali, mais...

Dois detidos por tentativa de furto a residência em Famalicão

O Comando Territorial de Leiria, através do Posto Territorial da Valado dos Frades, deteve esta terça-feira dois homens...

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!