Quarta-feira, Maio 29, 2024
Quarta-feira, Maio 29, 2024

Regadio da Cela motivou visita de Teresa Morais

Data:

Partilhar artigo:

A deputada do Partido Social Democrata (PSD) eleita pelo círculo de Leiria, Teresa Morais, visitou esta segunda-feira o edifício sede da Associação de Regantes e Beneficiários da Cela para reunir com o presidente da associação para debater o futuro e o ponto de situação do regadio.

A deputada do Partido Social Democrata (PSD) eleita pelo círculo de Leiria, Teresa Morais, visitou esta segunda-feira o edifício sede da Associação de Regantes e Beneficiários da Cela para reunir com o presidente da associação para debater o futuro e o ponto de situação do regadio.

A visita começou com uma reunião, também participada por Margarida Balseiro Lopes, deputada do PSD, em que o presidente da associação, Carlos Malhó, garantiu “que há pessoas interessadas em comprar terras nesta zona, para fazerem produção de hortofrutícolas e não o fazem enquanto não tiverem a garantia de que vai existir a obra no regadio”. Por sua vez, Teresa Morais considerou que “a demora no arranque deste projeto está a retardar também o desenvolvimento económico da região e nem o concelho de Alcobaça, nem o país, se podem dar ao luxo de ter projetos, com o financiamento de fundos comunitários, sem avançar”.

Região de Cister - Assine já!

Neste momento, a associação conta com mais de 400 agricultores e pelo menos o mesmo número de hectares, dedicados maioritariamente à produção de hortofrutícolas. “Tudo isto podia melhorar se o regadio tivesse outras condições, já que estamos a falar de um sistema muito antiquado que durante muitos anos os agricultores esperaram que fosse melhorado”, aponta Teresa Morais. Em 2010, o sistema “chegou a ter uma candidatura aprovada pelo Programa de Desenvolvimento Rural, que depois não teve sucesso devido à falta de meios financeiros suficientes”, lembra.

Entretanto, a então ministra da Agricultura, Assunção Cristas, anunciou durante a conferência pública Made in Cister:Fruticultura, organizada pelo REGIÃO DE CISTER em setembro do ano passado, a formalização da candidatura do regadio da Cela a fundos comunitários, num projeto avaliado em 10 milhões de euros. “Passaram-se vários meses e não há notícias de uma possível intervenção”, sublinha Teresa Morais.

O presidente da Associação de Regantes e Beneficiários da Cela avisou que “o sistema atual está a ficar incomportável, devido ao facto de estar cheio de ruturas e os agricultores se queixarem cada vez mais de que a água não chega às suas parcelas.” “Se for uma resposta for negativa não sei se conseguirei continuar à frente desta casa porque não consigo gerir nestas condições com os meus colegas”, lamentou.

AD Footer

Primeira Página

Artigos Relacionados

Alcobaça tem quatro farmácias que apoiam famílias em situação de carência

Quatro farmácias do concelho de Alcobaça integram o Programa abem: Rede Solidária do Medicamento, da Associação Dignitude, que...

Tradições ribeirinhas recriadas para dar mais vida à Cela Velha

A vida na Cela Velha não é propriamente um corrupio, mas, uma vez por ano, e há 36...

Praias de Água de Madeiros, Légua, Pedra do Ouro e Salgado mantêm selo Zero Poluição

A Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável divulgou, na passada semana, a lista de praias classificadas como Zero...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!