Quarta-feira, Junho 29, 2022
Quarta-feira, Junho 29, 2022

Cistermúsica entra na reta final

Data:

Partilhar artigo:

A edição deste ano do Cistermúsica termina este fim de semana. Mas, a reta final do festival de música de Alcobaça promete encerrar com chave de ouro uma programação que levou música e dança a todos os públicos. 

A edição deste ano do Cistermúsica termina este fim de semana. Mas, a reta final do festival de música de Alcobaça promete encerrar com chave de ouro uma programação que levou música e dança a todos os públicos. 

A dose final de Cistermúsica faz-se com duas orquestras sinfónicas e um recital de canto e piano. O Claustro do Rachadouro, no Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, vai receber esta sexta-feira o concerto sinfónico da Orquestra Estágio Gulbenkian, pelas 21:30 horas. Sob a direção de Joana Carneiro, uma das maestrinas mais conceituadas do País, e com a violinista britânica Chloë Hanslip, os músicos vão interpretar o “concerto para violino, op. 35” de Erich Wolfgang Korngold e o “sinfonia n.º 5, em ré menor, Op. 47” de Dimitri Chostakovich. O projeto da Gulbenkian tem como objetivo a promoção da “experiência orquestral de elevado nível técnico-artístico entre a comunidade de jovens instrumentistas portugueses”.

Este sábado pelas 21:30 horas, o Celeiro do Mosteiro de Alcobaça vai voltar a abrir portas. Desta vez para acolher o recital de canto e piano da grega Elena Kelessidi e de João Paulo Santos com obras dos compositores russos Mikhail Glinka, Alexander Dargomyzhsky, Nikolai Rimsky-Korsakov ou Pyotr Tchaikovsky.
A soprano, que está pela primeira vez em Portugal, estreou-se com o “papel” de Violetta em “La Traviata” no Covent Garden, em Londres, e desde então tem atuado um pouco por todo o mundo.

O concerto de encerramento do Cistermúsica 2016 está marcado para as 19 horas deste domingo, com a atuação da Orquestra Euro-Atlântica, no Claustro do Rachadouro no Mosteiro de Alcobaça. A orquestra, dirigida pelo maestro Osvaldo Ferreira, vai apresentar duas versões de Romeu e Julieta, uma de Piotr Tchaikovski e outra de Serguei Prokofiev e termina com a sinfonia “Do Novo Mundo”, de Antonín Dvorák, obras de relevo para a temática deste ano do Cistermúsica.
Com 36 iniciativas culturais ao longo de mais de um mês, o festival levou milhares de espetadores a usufruir de momentos que foram da música erudita ao jazz, passando pela dança contemporânea e cruzando outras expressões artísticas na maior edição de sempre do Cistermúsica. Para o ano há mais.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

A leste, algo de novo: o despertar dos impérios

Gostaria de estar mais otimista. Porém, os últimos desenvolvimentos à volta da  Guerra na Ucrânia não me permitem...

Hóquei em patins: Biblioteca conquista torneio de encerramento em Tomar

A equipa de sub-15 da Biblioteca conquistou o torneio de encerramento depois de vencer o Sp. Marinhense (10-4),...

Casal de americanos escolheu Alcobaça para ajudar emigrantes

”Portugal the Place” é o nome da empresa de consultoria gerida por um casal de americanos em... Alcobaça. Colleen...

Concurso Mundial de Bruxelas distingue quatro vinhos de Alcobaça

Os vinhos Montecapucho Arinto 2017, da Quinta dos Capuchos, e Mula Velha Rose 2021, da Parras Wines, foram...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!