Quinta-feira, Abril 18, 2024
Quinta-feira, Abril 18, 2024

José Alberto Lorvão assume Direção do Centro Cénico da Cela

Data:

Partilhar artigo:

José Alberto Lorvão foi eleito presidente da Direção do Centro Cénico da Cela (CCC). Com três votos brancos, um nulo e 57 a favor, o ex-tesoureiro da instituição assume o cargo de presidente da Direção para os próximos quatro anos.

 

José Alberto Lorvão foi eleito presidente da Direção do Centro Cénico da Cela (CCC). Com três votos brancos, um nulo e 57 a favor, o ex-tesoureiro da instituição assume o cargo de presidente da Direção para os próximos quatro anos.

“Será um trabalho de continuidade na Direção presidida por José Dias nos últimos 20 anos, não havendo qualquer ruptura com o passado“, garante José Alberto Lorvão ao REGIÃO DE CISTER. O dirigente integra os corpos sociais do Centro Cénico da Cela há mais de duas décadas, notando ter “mais anos de tesoureiro do que José Dias de presidente da Direção”. 

Região de Cister - Assine Já!

Foi o “amor à casa” e a continuidade da equipa e do trabalho que tem sido feito que moveu o celense, de 52 anos, a avançar para o cargo, depois de ter conhecimento de que José Dias tinha intenções de sair.

Com “duas ou três caras novas”, a única lista que foi apresentada a sufrágio é constituída essencialmente por “pessoas da casa que já conhecem bem o ADN e as missões do Centro Cénico da Cela”, frisa o presidente da Direção, que tomou posse no mesmo dia em que foi eleito.

Nuno Lorvão passa a presidir ao Conselho Fiscal e Rogério Raimundo mantém-se na liderança da Assembleia-Geral. João Paulo Raimundo passa a ter funções de tesoureiro.

Sobre o futuro, José Alberto Lorvão é prudente. “Não temos grandes projetos, queremos estabilizar as contas sabendo que as compartições são cada vez menores”, sublinha. Para isso, a nova Direção está a estudar novas formas de financiamento. Um dos exemplos passa pelo arrendamento de quatro apartamentos, adquiridos pela instituição há dois anos, já com esse fim. “A ideia é rentabilizar o património já adquirido, de forma a podermos ter outras fontes de receitas”, acrescenta. 

Relativamente ao grande sonho da Unidade de Cuidados Continuados, o presidente da Direção prefere não criar expectativas: “é um projeto que está em stand-by e que a ser feito terá de ser muito bem estudado e planeado”, nota. A componente cultural, que foi de resto a razão inicial da constituição do CCC, continuará em grande, tendo já agendados dois espetáculos para o mês de abril: um desfile de moda (dia 14) e uma peça de teatro com a alcobacense Diana Nicolau e com José Raposo (dia 29).

O CCC tem um orçamento anual de 2 milhões de euros, empregando 80 funcionários e prestando serviços na área da infância e da terceira idade.  

AD Footer

Artigos Relacionados

Dez estabelecimentos da região distinguidos no Guia “Boa Cama Boa Mesa” 2024

Cinco alojamentos e cinco restaurantes foram reconhecidos no Guia “Boa Cama Boa Mesa” 2024, publicado na passada sexta-feira...

Cartoon 18-04-2024

A incrível vida (depois da morte) de D. Inês de Castro e a sua pomba Pimba

O que é a liberdade para si?

Vejo muita gente a viver “presa” no que acredita ser uma vida livre. Já se perguntou o que...

“Projeto Água do Oeste” apresentado em Alcobaça

“Projeto Água do Oeste”. É este o nome do workshop que terá a primeira sessão já na próxima...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!