Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023
Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023

“Dédalo” na Benedita com uma “mãozinha” dos Gambuzinos

Data:

Partilhar artigo:

A companhia Urso Pardo levará a peça “Dédalo” ao palco do Centro Cultural Gonçalves Sapinho, na Benedita, no dia 7 de setembro. A visita conta com o apoio Gambuzinos com 1 Pé de Fora. 

Como se constrói uma casa? Em que momento da vida alcançamos o segredo para a família perfeita, para o amor e para o autoconhecimento? Estas são as perguntas a que “Dédalo” tentará dar resposta no palco do Centro Cultural Gonçalves Sapinho, na Benedita, no dia 7 de setembro. A companhia Urso Pardo pediu “uma mãozinha” aos Gambuzinos com 1 Pé de Fora para apresentar, pela primeira vez no concelho de Alcobaça, uma produção original.

“Vi a peça em Lisboa há mais de um ano e cativou a minha atenção. Quando recebemos o contacto para saber se havia interesse em ‘integrar’ na programação do resto do ano para a Benedita, não pensei duas vezes”, revelou ao REGIÃO DE CISTER Sofia Serrazina, membro da associação cultural beneditense. De acordo com a beneditense, “a peça é uma grande metáfora”, que desafia o público com a sua “simplicidade e complexidade simultânea”. “De corpo presente” apenas estarão os atores bem conhecidos da ficção nacional David Esteves e Pedro Caeiro, mas Sofia Serrazina revela que “haverá sempre uma terceira personagem invisível em palco”. Os atores bem conhecidos do público português terão, então, a responsabilidade de interpretar e co-criar esta peça sobre a impossibilidade de atingir o que se deseja. 

Região de Cister - Assine já!

“Dédalo” é a segunda parte de uma trilogia do encenedor Miguel Graça que se iniciou em 2016. Os textos têm em comum, para além da relação com as figuras mitológicas, “a ilusão de que não existe uma realidade efabulada, sendo o dispositivo dramático do aqui e agora o motor da ação, o que leva a uma (aparente) ausência de personagens e a uma mistura entre realidade e ficção”. A encenação já percorreu vários palcos nacionais e Sofia Serrazina não esconde o orgulho dos Gambuzinos serem um dos motores de apoio da vinda de “Dédalo” à região. “Para perceber a verdadeira essência da peça é preciso marcar presença, não há forma de revelar muito mais”, graceja o elemento da associação cultural beneditense. Os bilhetes ainda não estão à venda, mas vai querer reservar já a data na sua agenda.   

AD Footer

Artigos Relacionados

Três em um

#1 JANTAR DE AMIGOS Atualmente um jantar de amigos é algo que me põe nervoso. Há tanta coisa em questão...

José Inácio é o rosto do café que é “capital da imperial”

Corria o ano de 1968 quando José Inácio decidiu investir num estabelecimento no Silval. O nome dado ao...

Coleção de cerâmica projeta voz de Sónia Tavares

Uma peça de cerâmica pode ter várias formas, tamanhos e cores. E se lhe dissermos que também pode...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!