Sexta-feira, Junho 21, 2024
Sexta-feira, Junho 21, 2024

Line House faz sucesso com casas modulares de madeira

Data:

Partilhar artigo:

A opção pela construção de casas modulares é cada vez maior. São mais baratas, mais ecológicas e bem mais rápidas na sua execução. Argumentos mais do que suficientes para a Line House, empresa criada em fevereiro do ano passado, se destacar no mercado e registar um crescimento exponencial.

A opção pela construção de casas modulares é cada vez maior. São mais baratas, mais ecológicas e bem mais rápidas na sua execução. Argumentos mais do que suficientes para a Line House, empresa criada em fevereiro do ano passado, se destacar no mercado e registar um crescimento exponencial. Só entre fevereiro e dezembro do ano passado, a empresa sediada na cidade de Alcobaça faturou qualquer coisa como 12 milhões de euros e já emprega cerca de 70 pessoas.

“Estive dez anos em Angola a trabalhar na área e com a crise acabei por regressar a Alcobaça, onde percebi que podia apostar no negócio, uma vez que era um nicho de mercado regional e até nacional“, revela João Ferreira, arquiteto e administrador da empresa, especializada em sistemas modulares em wood frame. A tecnologia do wood frame é comum em construções na Europa, Canadá e Estados Unidos e por cá, apesar de o conceito ainda não se ter generalizado, começa a conquistar adeptos. “Toda a estrutura é feita em madeira e os acabamentos exteriores são feitos de uma forma tradicional portuguesa, seja com pedra ou outro material”, explica o empresário.

Região de Cister - Assine já!

Com escritório localizado nas antigas instalações da Tomaz Marques, e com estaleiro montado em Alpedriz, João Ferreira e a sua equipa não têm tido mãos a medir. “Fabricamos casas, móveis de cozinha, roupeiros, janelas de alumínio… temos soluções pensadas para tudo”, resume. O facto de a empresa tratar de tudo, desde a aquisição do terreno à chave no mão, tem permitido conquistar clientes “apenas e só” pelo trabalho desenvolvido neste último ano. “Só tenho criado o Facebook da empresa, nem site ainda conseguimos tratar”, confessa João Ferreira.

A trabalhar só em obras particulares, a Line House dá soluções ao cliente que vão desde os 28 mil euros “até onde for possível”. “O cliente pode escolher a casa através do nosso católogo ou pedir um projeto de arquitetura“, explica. Um ano é o tempo médio de construção de uma casa projetada e contruída pela Line House.

Sobre os investimentos de futuro, há um posto de logística em vista devido à falta de espaço, a criação de um serviço de caixilharia e a abertura de uma loja de decoração ao público nas instalações da empresa em Alcobaça.

AD Footer

Artigos Relacionados

Construção de nova ponte do Rio da Areia está (finalmente) no terreno

Há dois anos e meio que não há forma de atravessar o Rio da Areia, em Valado dos...

Lucas Ribeiro viverá primeira aventura no andebol espanhol

O Atlético Valladolid é o novo clube do pataiense Lucas Ribeiro, ele que deixa o Póvoa AC, da...

Ausência de candidaturas motiva criação de uma comissão admistrativa nos Bombeiros

Estava marcada para a passada sexta-feira uma assembleia geral para a eleição de uma nova Direção da Associação...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!