Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023
Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023

Associações de dadores de sangue alertam para necessidade de dádivas durante época balnear

Data:

Partilhar artigo:

As Associações de Dadores Benévolos de Sangue dos Concelhos de Alcobaça e da Nazaré conseguiram manter o número médio de dádivas durante a pandemia. No entanto, temem que as reservas atinjam valores mínimos durante a época balnear, apelando ao voluntariado dos dadores.

As Associações de Dadores Benévolos de Sangue dos Concelhos de Alcobaça e da Nazaré conseguiram manter o número médio de dádivas durante a pandemia. No entanto, temem que as reservas atinjam valores mínimos durante a época balnear, apelando ao voluntariado dos dadores.

De acordo com o presidente da Associação de Dadores de Sangue de Alcobaça, foi possível manter os níveis de reservas de dádivas de sangue no concelho durante o Estado de Emergência com “ações de recolha pontuais, respeitando todas as medidas de proteção”.

Região de Cister - Assine já!

“A equipa de profissionais de saúde esteve sempre protegida, assim como os doentes. Antes das colheitas, as temperaturas foram controladas e foram despistados todos os sintomas que pudessem levantar suspeitas”, declara Rui Santos ao REGIÃO DE CISTER.

A Associação de Dadores de Sangue de Alcobaça conseguiu manter, durante o período de confinamento, reserva para dez dias, tendo o empenho sido reconhecido pelo Centro Regional do Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST). “Fomos parabenizados pelo nosso trabalho e pelo facto de até termos conseguido captar novos dadores, de diferentes idades”, revela.

A realidade foi semelhante na Associação dos Dadores de Valado dos Frades e Nazaré. De acordo com o presidente, apesar de o “receio ter atingido toda a comunidade”, os dadores continuaram a comparecer, garantindo, deste modo, as dádivas.

A associação tinha agendadas recolhas, em autocarros, na praia da Nazaré nos próximos meses de julho e agosto, que entretanto foram canceladas devido à pandemia.

“A época balnear, normalmente, já resulta numa quebra de doações. Este ano, e dada a situação pandémica, a redução de dádivas pode ser ainda maior”, analisa Emídio Silva.

Deste modo, as associações de dadores vão continuar a dinamizar durante a época balnear ações de recolha nos respetivos espaços, com as devidas restrições e as medidas de segurança, com vista a prevenir uma quebra de reservas.

AD Footer

Artigos Relacionados

Três em um

#1 JANTAR DE AMIGOS Atualmente um jantar de amigos é algo que me põe nervoso. Há tanta coisa em questão...

José Inácio é o rosto do café que é “capital da imperial”

Corria o ano de 1968 quando José Inácio decidiu investir num estabelecimento no Silval. O nome dado ao...

Coleção de cerâmica projeta voz de Sónia Tavares

Uma peça de cerâmica pode ter várias formas, tamanhos e cores. E se lhe dissermos que também pode...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!