Quarta-feira, Julho 6, 2022
Quarta-feira, Julho 6, 2022

Isabel Ricardo prepara próximo livro da série “Os Aventureiros”

Data:

Partilhar artigo:

Após alguns meses de adiamento, Isabel Ricardo prepara-se para lançar o seu próximo livro da série “Os Aventureiros”. “Os Aventureiros no Monte dos Contrabandistas” é o volume número 13 que vai para as livrarias no dia 17 de julho.

Após alguns meses de adiamento, Isabel Ricardo prepara-se para lançar o seu próximo livro da série “Os Aventureiros”. “Os Aventureiros no Monte dos Contrabandistas” é o volume número 13 que vai para as livrarias no dia 17 de julho.

“O parto deste livro foi mais complicado, não só devido à Covid-19 em que a editora foi obrigada a adiar o lançamento, mas também porque mudei de ilustrador e tive de trabalhar com ele de forma a que a linha dos desenhos não ficasse muito diferente da anterior”, explica Isabel Ricardo. “No entanto, considero o que o resultado final ficou muito bom”, assegura a autora, adiantando que já neste verão vai começar a escrever o volume número 14 da saga.

O período de confinamento deu-lhe mais tempo para escrever, mas também se tornou um desafio e uma oportunidade para a escritora da Nazaré estar perto dos leitores através dos meios digitais. “A minha contribuição para minimizar estes tempos tão conturbados foi oferecer o que tinha de mais importante: os meus livros”, conta Isabel Ricardo que esteve diariamente ativa nas redes sociais, publicando conselhos do corvo João d’Os Aventureiros, frases de apoio à leitura, excertos dos seus romances históricos e histórias dos seus livros infantis.

No grupo do Facebook “Diário da Nazaré” continua a publicar capítulos do romance “A Revolução da Mulher das Pevides”. “Foi uma experiência nova para mim e bastante positiva no meio de tudo isto”, considera a escritora profissional.

Entretanto, Isabel Ricardo lançou um desafio aos seus leitores mais novos: ajudarem a escolher o título do segundo volume dos “Contos do Bosque Sempre Verde”. “Sempre mantive uma relação de muita proximidade com os leitores, sejam miúdos ou graúdos, e muitas vezes envio-lhes o primeiro capítulo de um livro novo, só para avaliar as reações”, explica. “Em relação a este caso, fiquei na dúvida entre dois títulos e pensei que seria uma excelente ideia os leitores escolherem o nome, uma vez que é a eles que se destina o livro”, acrescenta.

No primeiro volume d’“As Aventuras do Xico-Larico” já tinha feito algo idêntico. “Os nomes das personagens foram inventados por mim quando eu tinha 3 anos, por isso eram completamente malucos e originais e a editora considerou que deveria mudar para outros mais ‘certinhos’”, recorda a autora, entre risos.

“Eu não concordei e pedi a várias professoras para lerem a história aos seus alunos e no final lhes perguntarem se os nomes deveriam ser alterados. Todos eles adoraram os nomes das personagens e pediram para os manter”, adianta.

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Colisão entre motociclo e veículo ligeiro provoca um morto na Nazaré

Um homem, de nacionalidade inglesa, morreu esta segunda-feira na Nazaré, na sequência de uma colisão entre um motociclo...

Uma “tasca” em alta rotação movida a gasolina e… caracol

Costuma dizer-se que quem anda à velocidade do caracol não chega propriamente rápido ao destino. Mas, por paradoxal...

Jovem detido por furto a residência em São Martinho do Porto

Um jovem de 25 anos foi detido, no dia 29 de junho, por furto em interior de residência...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!