Quarta-feira, Novembro 30, 2022
Quarta-feira, Novembro 30, 2022

Atletismo: Beneditense Beatriz Castelhano sagrou-se campeã nacional sub-18

Data:

Partilhar artigo:

Beatriz Castelhano (Arneirense) sagrou-se, no dia 1, campeã nacional sub-18 em 100 metros, numa prova que decorreu em várias pistas do País, entre as quais, na de Pombal. A conquista ganha ainda maior relevância, dado que a beneditense tem idade de iniciada e venceu a prova no escalão de juvenis.

Beatriz Castelhano (Arneirense) sagrou-se, no dia 1, campeã nacional sub-18 em 100 metros, numa prova que decorreu em várias pistas do País, entre as quais, na de Pombal. A conquista ganha ainda maior relevância, dado que a beneditense tem idade de iniciada e venceu a prova no escalão de juvenis.

A atleta venceu com o tempo de 12s20, com 25 centésimos de avanço sobre Beatriz Farinha (Benfica). “Sinto-me bastante orgulhosa, pois não estava à espera de conseguir vencer o título”, sublinha ao REGIÃO DE CISTER a menina que se estreou a vencer no campeonato nacional na última prova da época. 

Região de Cister - Assine já!

Beatriz Castelhano explica que, apesar da pandemia, nunca parou os treinos em casa e confessa que até acabou por melhorar os tempos. “Durante este período notei que até melhorei a minha condição física”, explica a jovem, de apenas 15 anos, e que começou a representar o clube caldense na época passada.

A somar à vitória nos 100 metros, Beatriz Castelhano arrecadou, ainda, a medalha de prata nos 200 metros (26s14). A atleta  afiança que estas conquistas não lhe trazem responsabilidade acrescida para as provas no escalão de iniciadas: “Tenho sempre vontade de ganhar, mas não é por estas prestações que terei que vencer sempre no escalão abaixo”.

Na competição, a beneditense alcançou bons tempos, mas relembrou outras conquistas que também a marcaram. Em janeiro passado não só triunfou na prova de 60 metros planos do distrital de iniciados, como bateu, por duas vezes, o recorde distrital. A jovem correu a 7s92 e melhorou o anterior registo distrital que estava fixado nos 8s02.

Para a jovem que se estreou no atletismo através do desporto escolar não há tempo a perder e o objetivo passa já por preparar a próxima temporada. O momento é animador e não será de admirar que continue a destacar-se pelas pistas do País, tanto no escalão de iniciadas como no escalão acima.

No campeonato nacional de sub-18 destaque ainda para as medalhas arrecadas pelos atletas GD Pedreiras, do concelho de Porto de Mós.

Bernardo Cunha levou a medalha de bronze na disciplina de triplo salto, enquanto Isa Pires, também a competir no escalão acima, alcançou a 3.ª posição nos 3.000 marcha. Naquela prova, a colega de equipa Constança Silva acabou por terminar logo atrás.

O clube portomosense esteve ainda presente por Daniel Raposo, que ficou na 8.ª posição no lançamento do martelo, e viu quatro atletas festejarem quatro recordes pessoais em Pombal. Um presságio para a nova temporada.

AD Footer

Artigos Relacionados

Equipas de Intervenção Permanente são “porto de abrigo” da população

Estava em risco a vida de uma pessoa. Um incêndio tinha deflagrado na habitação onde residia e só...

Estado de Alarme

Uma foto tirada nos anos 80 do século XX numa vila às portas da Lisboa - até há...

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!