Domingo, Novembro 27, 2022
Domingo, Novembro 27, 2022

Utentes desesperam com centros de saúde fechados

Data:

Partilhar artigo:

Na região, há cinco centros de saúde encerrados e dois sem médicos de família. No concelho de Alcobaça estão fechadas três unidades de saúde, no município da Nazaré um centro de saúde está também encerrado e outro encontra-se sem médicos. Já em Porto de Mós, um dos centros de saúde funciona apenas com os serviços administrativos. 

Na região, há cinco centros de saúde encerrados e dois sem médicos de família. No concelho de Alcobaça estão fechadas três unidades de saúde, no município da Nazaré um centro de saúde está também encerrado e outro encontra-se sem médicos. Já em Porto de Mós, um dos centros de saúde funciona apenas com os serviços administrativos. 

Os utentes de Alpedriz e Montes estão a ser assistidos na USF de Pataias desde o início da pandemia, encontrando-se a extensão de saúde de Alpedriz na fase final de obras, como confirmou ao REGIÃO DE CISTER o presidente da União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes. Álvaro Santo explica ainda que a extensão de saúde de Coz sofreu igualmente melhorias, nomeadamente com a criação de uma sala de confinamento. Mas, enquanto aquela unidade se mantém encerrada, os utentes de Coz são assistidos na unidade de saúde de Aljubarrota.

Região de Cister - Assine já!

Também a extensão de saúde do Pinhal Fanheiro, no Bárrio, permanece encerrado desde que a pandemia obrigou a uma reestruturação das unidades de cuidados primários um pouco por todo o País. Os utentes estão a ser encaminhados para a extensão de saúde da Cela.

Situação idêntica vive-se no concelho da Nazaré, onde o centro de Saúde de Famalicão se encontra encerrado porque falta um funcionário de limpeza. Os utentes da freguesia são atendidos na unidade da Nazaré. Naquele município também o centro de saúde de Valado dos Frades não resolve os problemas dos utentes valadenses. Apesar de estar de portas abertas, a unidade não tem médicos a trabalhar.

Ao REGIÃO DE CISTER, o ACES Oeste Norte refere que “a reabertura das unidades terá lugar logo que seja possível”, salvaguardando que “os utentes têm garantido o seu acesso a cuidados de saúde”. 

Já no concelho de Porto de Mós, a extensão de saúde de São Bento está a funcionar apenas com a funcionária administrativa, pelo que os utentes são encaminhados para o centro de saúde de Serro Ventoso.

Na sequência deste cenário, os centros de saúde que estão em funcionamento estão a atender mais utentes do que é habitual. A este problema juntam-se os constrangimentos provocados pela pandemia. Os utentes da União de Freguesias de Pataias e Martingança e das antigas freguesias de Alpedriz e Montes, a título de exemplo, têm sido atendidos na Unidade de Saúde Familiar (USF) de Pinhal do Rei na via pública através de uma pequena janela. A situação arrasta-se desde o início da pandemia e motivou críticas de cidadãos que apontam a falta de higiene do local. “Até quando a Unidade de Saúde Familiar irá manter esta forma de atendimento? À janela, sem gel, sem desinfeção do parapeito… Instintivamente, sem intenção, os utentes apoiam as mãos, as malas, os braços…”, sublinha Carla Diana numa publicação no Facebook. Ao seu protesto juntou-se a voz de Diana Oliveira, que se manifesta preocupada com “a falta de privacidade” por “ter de enumerar à janela” as suas maleitas à frente de outros utentes.

O coordenador da USF reconhece que não é a situação ideal, mas reforça que “não há outra maneira de fazer atendimento”. Carlos Mendonça sublinha que se trata de “uma situação de crise, que não está perto de melhorar”. O médico responsável explica que a sala de espera, no interior do edifício, se destina a utentes que aguardam consulta.

Atualmente, a janela de atendimento está coberta por uma tenda, que ajuda a dar sombra ao local, mas a chegada da chuva e do tempo frio é vista com apreensão. “Já começámos a tentar resolver o problema”, adianta Carlos Mendonça, que pretende ali colocar uma estrutura que resguarde os utentes. O médico garante que será, entretanto, colocado gel desinfetante, mas sublinha que “as pessoas não devem encostar-se ao parapeito”.

AD Footer

Artigos Relacionados

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Degustação de vinhos e sabores locais apreciada por 1 milhar de pessoas no Vimeiro

A “I Degustação de vinhos e sabores da terra”, evento promovido pelo Círculo de Arte, Cultura e Desporto...

Ana Pagará reconduzida como diretora do Mosteiro de Alcobaça

Ana Pagará foi reconduzida no cargo de diretora do Mosteiro de Alcobaça, para uma comissão de serviço de...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!