Quinta-feira, Julho 7, 2022
Quinta-feira, Julho 7, 2022

Militantes contestam processo de escolha de candidato do PS

Data:

Partilhar artigo:

Um grupo de dez militantes e membros da Comissão Política Concelhia da Secção de Alcobaça contestou, em comunicado, a nomeação de Rui Alexandre a candidato à Câmara de Alcobaça nas próximas eleições autárquicas, considerando o processo de nomeação “ilegal”.

Um grupo de dez militantes e membros da Comissão Política Concelhia da Secção de Alcobaça contestou, em comunicado, a nomeação de Rui Alexandre a candidato à Câmara de Alcobaça nas próximas eleições autárquicas, considerando o processo de nomeação “ilegal”.

A reação do “número alargado” de membros do PS/Alcobaça surge depois de o jornal O Alcoa dar conta, na sua última edição, de uma suposta “indigitação” de Rui Alexandre enquanto candidato do PS à Câmara de Alcobaça. Mas, na verdade, o nome do presidente da Comissão Política Concelhia de Alcobaça só foi aprovado no secretariado do órgão político, em meados de julho, tal como o REGIÃO DE CISTER noticiou na edição de 24 de setembro. A escolha dos candidatos ainda terá de ser levada a discussão na Comissão Política e na Federação Distrital, o que, até à data, ainda não aconteceu.

“O órgão do PS, estatutariamente competente para desencadear e assegurar o cumprimento do processo de designação dos candidatos autárquicos municipais, é a Comissão Política Concelhia, que até à presente data não foi convocada, não se pronunciou, nem deliberou sobre o assunto, e à qual não foi presente qualquer proposta de candidato à presidência da Câmara Municipal ou a qualquer outro órgão autárquico”, esclarece o grupo de militantes, que junta Isabel Fonseca, presidente da União das Freguesias de Alcobaça e Vestiaria, Fernando Azeitona, presidente da Junta de Évora de Alcobaça, e os ex-vereadores António Henriques e Eugénia Rodrigues.

Contactado pelo REGIÃO DE CISTER, o presidente da Federação Distrital de Leiria confirma que “ainda só houve deliberações na nomeação de candidatos nos concelhos de Caldas da Rainha, Pombal e Peniche”.

“Com o objetivo de discutir este tema, bem como a repor a legitimidade democrática em todo este processo”, o grupo de militantes diz ter solicitado uma reunião extraordinária ao presidente da Mesa da Comissão Política Concelhia. “Ademais, e em tempo oportuno, com a serenidade que o tempo recomenda, os órgãos estatutariamente eleitos do PS tomarão responsavelmente as decisões sobre a eleição dos candidatos aos diferentes órgãos autárquicos, cabendo-lhes só a eles as competentes decisões sobre esta matéria”, lê-se no comunicado.

Rui Alexandre, reeleito presidente do PS/Alcobaça no início do ano, com uma diferença de 13 votos para Isabel Fonseca, preferiu não comentar o assunto ao REGIÃO DE CISTER.

O PS está afastado do poder local em Alcobaça há 23 anos. Só Miguel Guerra conseguiu conquistar a Câmara e desde que saiu, em 1997, o PS não foi além dos dois vereadores eleitos. Nas últimas eleições, com Cláudia Vicente como candidata à Câmara, o PS chegou aos 21,58%, com 5.866 votos, mais 619 votos do que nas autárquicas de 2013.

texto Sara Vieira

AD Footer
spot_img

Artigos Relacionados

Central-periférica abre portas em Alcobaça a artistas em situação de risco

Um dos edifícios do centro histórico de Alcobaça está a dar “teto” a artistas internacionais. É ali, mais...

Dois detidos por tentativa de furto a residência em Famalicão

O Comando Territorial de Leiria, através do Posto Territorial da Valado dos Frades, deteve esta terça-feira dois homens...

Futebol: Ginásio fica pelas meias-finais no Inatel

O Ginásio caiu nas meias-finais do taça nacional da Fundação Inatel. Os azuis soçobraram na deslocação ao reduto...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!