Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023
Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023

Alcobaça quer ser cidade criativa da gastronomia da Unesco

Data:

Partilhar artigo:

Alcobaça poderá vir a ser uma das Cidades Criativas da Unesco, na área da Gastronomia. Pelo menos, essa a ambição da Câmara, que está a desenvolver, em parceria com o Politécnico de Leiria, uma candidatura com vista a integrar Alcobaça naquela rede. Para isso, Paulo Inácio apela à “união dos partidos para uma candidatura forte”.

Alcobaça poderá vir a ser uma das Cidades Criativas da Unesco, na área da Gastronomia. Pelo menos, essa a ambição da Câmara, que está a desenvolver, em parceria com o Politécnico de Leiria, uma candidatura com vista a integrar Alcobaça naquela rede. Para isso, Paulo Inácio apela à “união dos partidos para uma candidatura forte”.

O “forte caráter agrícola”, nomeadamente através da Maçã de Alcobaça, e a “grande tradição gastronómica” do concelho são alguns dos argumentos que alicerçam a candidatura da cidade de Alcobaça. “Acredito que temos fatores de peso para apresentar uma candidatura consistente nesta área. As influências a nível da doçaria, nomeadamente os doces conventuais, mas também outros pratos típicos sublinham a identidade única da gastronomia do concelho”, justificou o presidente de Câmara na última reunião do executivo. Para se diferenciar das demais, a candidatura terá uma forte aposta na nutrição.

Região de Cister - Assine Já!

Na candidatura, o município vai contar com o “conhecimento académico sobre assunto, nomeadamente na área da nutrição”. “O entusiasmo do IPL quando contactado para apoiar nesta candidatura foi enorme o que é um sinal bastante positivo”, considerou.

O próximo passo é pré-sinalizar a intenção de candidatura à Unesco e, para tal, o Politécnico e a Câmara de Alcobaça redigiram uma missiva com os argumentos que sublinham a pertinência da candidatura. O documento foi partilhado com os membros do executivo municipal na última reunião para “análise”. Todavia, o “fator diferenciador” da candidatura de Alcobaça foi uma das questões apresentadas pelos vereadores da oposição.

“Não tenho nada contra a candidatura, mas gostaria de entender a sua fundamentação. Acredito que existem várias a nível nacional e é uma área onde a competição é forte. A candidatura de Alcobaça deve ser sustentada com uma sólida fundamentação técnica e história para não ser apenas mais uma”, alertou o vereador Carlos Bonifácio (CDS-PP).

O vereador do PS alertou para a necessidade de “criar uma proposta estruturada e consistente”. “Todas as iniciativas que promovam o concelho são de louvar, mas é preciso que sejam estruturadas. Neste momento, esta candidatura aparenta ser apenas uma ideia ‘avulso’”, analisou César Santos.

Em resposta, Paulo Inácio argumentou que “a gastronomia tem uma dimensão brutal na vida das comunidades”. “Vamos ter concorrência, sim, mas quero que em primeiro lugar analisem esta carta com pré-fundamentos e que deem um feedback. Gostaria que a candidatura contasse com a unanimidade de todos os partidos, pois teria mais força”, pediu o social-democrata.

A Rede de Cidades Criativas da Unesco foi criada para promover a cooperação entre cidades que identificaram a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável. Alcobaça almeja agora constar de uma lista que reúne 36 cidades a nível mundial.

Caldas da Rainha e Leiria foram reconhecidas recentemente como Cidades Criativas pela UNESCO pelo contributo para o artesanato e as artes populares e para a música, respetivamente.

AD Footer

Artigos Relacionados

Três em um

#1 JANTAR DE AMIGOS Atualmente um jantar de amigos é algo que me põe nervoso. Há tanta coisa em questão...

José Inácio é o rosto do café que é “capital da imperial”

Corria o ano de 1968 quando José Inácio decidiu investir num estabelecimento no Silval. O nome dado ao...

Coleção de cerâmica projeta voz de Sónia Tavares

Uma peça de cerâmica pode ter várias formas, tamanhos e cores. E se lhe dissermos que também pode...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!