Quarta-feira, Novembro 30, 2022
Quarta-feira, Novembro 30, 2022

Obra do artista Rui Basílio faz homenagem ao cantoneiro

Data:

Partilhar artigo:

Os rostos de Manuel Silva e  Manuel Morgado, dois antigos cantoneiros portomosenses,  ficaram eternizados numa obra única que junta a calçada portuguesa e a arte urbana, num plano vertical, na Antiga Casa dos Cantoneiros, na Ribeira de Cima. O projeto foi desenvolvido pelo artista Rui Basílio que foi desafiado pela Câmara e pela Junta de Porto de Mós a criar uma obra de homenagem a uma das profissões mais antigas do concelho e já extinta, estabelecendo uma ligação desta antiga profissão com a arte contemporânea e sendo a calçada portuguesa o elemento de ligação.

Os rostos de Manuel Silva e  Manuel Morgado, dois antigos cantoneiros portomosenses,  ficaram eternizados numa obra única que junta a calçada portuguesa e a arte urbana, num plano vertical, na Antiga Casa dos Cantoneiros, na Ribeira de Cima. O projeto foi desenvolvido pelo artista Rui Basílio que foi desafiado pela Câmara e pela Junta de Porto de Mós a criar uma obra de homenagem a uma das profissões mais antigas do concelho e já extinta, estabelecendo uma ligação desta antiga profissão com a arte contemporânea e sendo a calçada portuguesa o elemento de ligação.

Artigo exclusivo para os nossos assinantes
Faça-se assinante do único semanário dos concelhos de Alcobaça, Nazaré e Porto de Mós e ajude-nos a manter este serviço público.
Se já é assinante, entre com a sua conta

 

AD Footer

Artigos Relacionados

Equipas de Intervenção Permanente são “porto de abrigo” da população

Estava em risco a vida de uma pessoa. Um incêndio tinha deflagrado na habitação onde residia e só...

Estado de Alarme

Uma foto tirada nos anos 80 do século XX numa vila às portas da Lisboa - até há...

Hélder Roque assume direção clínica das clínicas do Grupo H Saúde

Hélder Roque é o novo diretor clínico da Clínica das Olhalvas- Leiria, da Policlínica Central da Benedita e...

Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou aos palcos três anos depois

Depois de cerca de três anos com a atividade suspensa, a Orquestra Típica e Coral de Alcobaça voltou...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!