Segunda-feira, Dezembro 5, 2022
Segunda-feira, Dezembro 5, 2022

Alunos de Alpedriz formam orquestra de cavaquinhos

Data:

Partilhar artigo:

Uma orquestra de cavaquinhos composta por crianças de tenra idade é o mais recente projeto da Associação de Pais e Amigos das Escolas de Alpedriz (APAEA), que há vários anos luta pela igualdade de oportunidades para os meninos do jardim de infância e 1.º ciclo da vila do Norte do concelho de Alcobaça.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

Depois de ter garantido aulas de natação para os 20 alunos do ensino primário, aquela organização quis promover o ensino musical, fundamental para o “desenvolvimento pessoal e social e para a formação das crianças”, explica ao REGIÃO DE CISTER a presidente da associação, Rita Bastos.

Todas as aulas são lecionadas no âmbito das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) e só são possíveis graças ao patrocínio da APAEA, que se desdobra em iniciativas ao longo do ano para angariar fundos. Exemplos disso são as atividades promovidas na Páscoa, no Dia da Criança, no Natal ou, mais recentemente, em conjunto com a União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes, que permitiu à associação angariar fundos na praia fluvial, junto à nascente das Loureiras, no âmbito de um convívio com a população.

O trabalho dos pais implica também ultrapassar burocracias e chegar a entendimentos. “Temos de agradecer muito às Piscinas de Pataias por terem alterado a sua dinâmica de forma a receber as nossas crianças no único horário possível”, reconhece Rita Bastos. Para os alunos terem contacto com o meio aquático, foi necessário assegurar, através da Rodoviária do Oeste, o transporte, que é pago pela associação.

Região de Cister - Assine já!

Da mesma forma, as aulas de cavaquinho, que deverão ter início este mês, são possíveis fruto do esforço conjunto com a Banda de Alcobaça e em estreita sintonia com a responsável pelo departamento de Projetos para a Comunidade da Banda de Alcobaça, Dalila Vicente.

A centenária vila de Alpedriz já tinha tradição musical, através da Orquestra Ligeira, e a escolha do cavaquinho para o primeiro contacto das crianças com a música foi natural. “É um instrumento portátil, pequeno, fácil de aprender e que permite cantar e dançar ao mesmo tempo”, esclarece Dalila Vicente, que não poupa elogios ao empreendedorismo do grupo de pais de Alpedriz.

É também a associação que financia os instrumentos musicais. A encomenda, feita a uma empresa do Norte do País, é aguardada a qualquer momento. São 21 cavaquinhos, que custaram 1.722 euros, totalmente assumidos pelo grupo de trabalho de Alpedriz.

Com 15 elementos, a APAEA tem habitualmente um núcleo de pessoas mais restrito envolvido nas atividades, que se destinam também às crianças do jardim de infância. A par da educação musical, com um professor da Academia de Música de Alcobaça, os pequenos aprendizes frequentam aulas de ginástica e dança uma vez por semana.

AD Footer

Artigos Relacionados

APFCAN reflorestou 200 hectares desde grande incêndio de 2017

A reflorestação da área florestal que se estende até ao mar nos concelhos de Alcobaça e Nazaré é...

Alunos da Escola D. Pedro I em projeto “Music and Sports” na Turquia

Ângelo Antanoa (9.ºC), Gonçalo Domingues (9.ºB), Simão Dias (9.ºC) e Simão Fernandes (9.ºA) foram os alunos da Escola...

Concerto de Toy levou um milhar de pessoas ao pavilhão dos Bombeiros da Benedita

O pavilhão dos Bombeiros da Benedita engalanou-se, na noite da passada sexta-feira, para receber o concerto de Toy....

HC Turquel aplica goleada e reafirma candidatura à subida de divisão

O HC Turquel goleou na receção ao HC Sintra (6-2), no passado sábado, e reafirmou a sua candidatura...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!