Segunda-feira, Dezembro 5, 2022
Segunda-feira, Dezembro 5, 2022

Ana Pagará reconduzida como diretora do Mosteiro de Alcobaça

Data:

Partilhar artigo:

Ana Pagará foi reconduzida no cargo de diretora do Mosteiro de Alcobaça, para uma comissão de serviço de três anos, renovável duas vezes por igual período de tempo.

Este conteúdo é apenas para assinantes

Por favor, assine ou entre na sua conta para desbloquear este conteúdo.

A nomeação de Ana Pagará resulta da abertura em 2020, dos Concursos Públicos Internacionais para o preenchimento de cargos de direcção nos Museus, Monumentos e Palácios Nacionais, estando, segundo a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), concluído o procedimento em relação ao Mosteiro de Alcobaça.

A dirigente inicia, assim, o novo mandato no próximo dia 1 de Dezembro, “dando continuidade às funções que tem vindo a exercer como diretora do Mosteiro de Alcobaça desde 23 de Março de 2015”, refere um comunicado da DGPC.

“A vontade de dar continuidade à estratégia de gestão criada em 2015, a qual tem vindo a dar frutos significativos, e o facto de estarmos num momento de charneira muito importante para o Mosteiro de Alcobaça que exige uma continuidade de ação e pensamento estratégico sólidos” foram os principais motivos que levaram Ana Pagará a recandidatar-se.

Região de Cister - Assine Já!

Ao REGIÃO DE CISTER, a historiadora aponta a continuidade da execução do Plano Diretor do Mosteiro de Alcobaça (2016-2026) como a principal prioridade para este mandato, “sendo objetivo a recuperação de todo o monumento e a sua colocação à fruição pública, ou seja, ao usufruto universal”, realçando ”a conservação do monumento, a melhoria das condições de segurança e acessibilidade, a recuperação do Claustro do Cardeal, a criação do núcleo museológico e do centro interpretativo e a recuperação do Jardim do Obelisco”. Por outro lado, Ana Pagará elenca “a consolidação de uma programação cultural de excelência de âmbito Internacional” – para a qual conta com o “principal parceiro na área da música, a Banda de Alcobaça” –, o “desenvolvimento de projetos multidisciplinares de investigação e divulgação”, destacando a tumulária de Alcobaça e a escultura em terracota, bem como a “consolidação do papel do Mosteiro de Alcobaça ao nível do Programa Itinerários Culturais do Conselho da Europa e da cooperação internacional, assumindo cada vez mais o Encontro Internacional de Abadias Cistercienses como um espaço de referência europeu dedicado à gestão de sítios cistercienses”.

“A melhoria do serviço público e o fortalecimento da ligação do monumento à comunidade local, numa aposta forte na sensibilização e educação para o Património e Cidadania” constituem outras prioridades para a dirigente.

Ana Pagará exerce funções na DGPC, como diretora do Mosteiro de Alcobaça, desde 2015, tendo exercido funções de técnica superior de História no Arquivo Municipal de Mafra, de chefe de Divisão da Promoção e Dinamização Cultural na Direção Regional de Cultura do Alentejo, e sido responsável técnico-científica pelo Gabinete do Património Histórico-Arquitectónico e Artístico de Mafra.

AD Footer

Artigos Relacionados

APFCAN reflorestou 200 hectares desde grande incêndio de 2017

A reflorestação da área florestal que se estende até ao mar nos concelhos de Alcobaça e Nazaré é...

Alunos da Escola D. Pedro I em projeto “Music and Sports” na Turquia

Ângelo Antanoa (9.ºC), Gonçalo Domingues (9.ºB), Simão Dias (9.ºC) e Simão Fernandes (9.ºA) foram os alunos da Escola...

Concerto de Toy levou um milhar de pessoas ao pavilhão dos Bombeiros da Benedita

O pavilhão dos Bombeiros da Benedita engalanou-se, na noite da passada sexta-feira, para receber o concerto de Toy....

HC Turquel aplica goleada e reafirma candidatura à subida de divisão

O HC Turquel goleou na receção ao HC Sintra (6-2), no passado sábado, e reafirmou a sua candidatura...

Aceda ao conteúdo premium do Região de Cister!