Biblioteca da Nazaré mantém Feira do Livro no próximo verão

Apesar de a situação pandémica que se vive, a Biblioteca da Nazaré vai levar a cabo, no calendário previsto, mais uma edição da Feira do Livro, que se realiza anualmente no verão, durante três semanas, no Centro Cultural da vila. 

“A organização deste evento é a principal fonte de receita da Biblioteca e, caso optássemos pelo seu cancelamento, estaríamos a colocar em causa o funcionamento da coletividade”, explica o presidente da Biblioteca da Nazaré, em declarações ao REGIÃO DE CISTER. “Além disso, não podemos deixar de cumprir a nossa missão: promover a cultura, especialmente a leitura e a literatura”, acrescenta João Paulo Delgado. 

“A população do concelho não pode ficar sem feira”, nota o dirigente, adiantando que o evento recebe “muitos turistas que também mantêm a tradição de comprar os livros para lerem nas férias nesta feira”. Neste sentido, a organização do evento assegura que vai “colocar em marcha todas as medidas necessárias para garantir a segurança dos participantes e visitantes”. 

Até serem conhecidas as novas regras, vão poder estar apenas sete pessoas em simultâneo no espaço. Para fazer face a estas limitações e dar resposta aos pedidos dos leitores, a Biblioteca da Nazaré vai disponibilizar na sua página do Facebook uma “pré-reserva” de livros, que serão levantados no evento. A organização também pretende dinamizar algumas das atividades ao ar livre.

O evento que decorre anualmente entre a última semana de julho e a primeira quinzena de agosto, ainda não tem a programação definida para a 45.ª edição. No entanto, já se sabe que terá como tema central “a vida e a obra de José Afonso”. “Levar a cultura aos mais desfavorecidos faz também parte da nossa missão, por isso, achámos que este ano fazia sentido homenagear a sua obra”, salienta João Paulo Delgado. 

À semelhança do que aconteceu na edição do ano anterior, a organização da Feira do Livro da Nazaré está à procura de voluntários para dar apoio na montagem, execução e desmontagem do evento. “Dado que muitos dos voluntários da nossa coletividade têm uma idade avançada e, fazendo parte do grupo de risco, não poderão este ano colaborar tal como tem acontecido nos anos anteriores, precisamos mais do que nunca de novos voluntários”, apela o presidente da Biblioteca da Nazaré.