Centro Escolar da Nazaré “batiza” horta em homenagem a funcionária

A memória de D. Fernanda, funcionária que durante três décadas acompanhou dezenas de alunos do Agrupamento de Escolas da Nazaré, foi eternizada na horta do Centro Escolar da Nazaré. Numa cerimónia simbólica, na presença de filhos e netos, foi inaugurada a horta pedagógica com o nome de D. Fernanda, como era conhecida na escola, com o objetivo de educar as crianças sobre o desenvolvimento das plantas e a colheita do alimento.

A iniciativa, que surgiu no âmbito do projeto Eco-Escolas, “é um projeto pertinente para a educação das crianças”, nas palavras do coordenador do Centro Escolar da Nazaré. “Decidimos reativar a horta escolar pois é enriquecedor para todos. As crianças, assim como a restante comunidade educativa, aprendem sobre as espécies, a manutenção do espaço e evolução dos alimentos biológicos”, salienta José Moreira ao REGIÃO DE CISTER. O espaço dedicado à horta está dividido em cinco zonas distintas, uma por cada ano de escolaridade incluindo o pré-escolar.

Por desejo de docentes e assistentes operacionais, foi dado o nome de “A Horta da Dona Fernanda” ao espaço, numa homenagem à antiga funcionária. “Foi vontade de todos os docentes e assistentes operacionais prestar homenagem à assistente operacional, cuidadora habitual desse espaço, contribuindo com a plantação de novas espécies trazidas do seu jardim particular”, acrescenta o responsável.

“Foi prestada homenagem à saudosa D. Fernanda que ficará registada na boa memória do serviço de educação da Nazaré”, conclui José Moreira.

Fernanda Andrade, que faleceu recentemente, desempenhou funções no Agrupamento durante 34 anos e a sua “dedicação” às crianças é um dos principais traços recordados. “Ela tinha um carinho muito grande pelas crianças e também por aquele espaço. Sempre houve uma relação recíproca de carinho entre a minha mãe e a comunidade em geral”, conta Tânia Francisco, filha da assistente operacional. “Este gesto cimenta a amizade que existia e valoriza, uma vez mais, a dedicação da minha mãe. É um abraço num momento delicado e pelo qual a família é muito grata”, acrescenta.

A convite da Direção do Agrupamento, a família plantou uma pequena petingueira, retirada do jardim da... D. Fernanda.