Covid-19: Alcobacense retido na ilha do Sal

O alcobacense Hugo Matos está retido há seis dias na ilha do Sal, em Cabo Verde, não tendo qualquer previsão de quando regressará a Portugal.

Hugo Matos, que reside na Nazaré, viajou para a ilha no dia 11 de março para dar o primeiro curso de assistente de proteção pessoal, pela empresa Alliance security, a entidades do governo cabo verdiano. Porém, o alastrar da pandemia Covid-19 impediu o seu regresso a casa que deveria ter acontecido no dia 27.

"Estou aqui sozinho e não tenho quaisquer indicações de quando vou regressar. Os meus filhos e a minha mulher estão à minha espera", desabafou ao REGIÃO DE CISTER, afirmando que o Ministério dos Negócios Estrangeiros português está em articulação com a embaixada portuguesa em Praia para perceber quem são os portugueses que se encontram em situação idêntica.

Até à data, ainda não há qualquer caso do novo coronavírus na ilha cabo-verdiana.

O alcobacense dedica-se à defesa pessoal e é instrutor militar, na especialidade de guarda-costas, em cursos por todo o mundo.