Frubaça avança com central de armazenamento na Maiorga

Já arrancaram as obras de preparação do terreno para a construção da nova central de armazenamento de fruta da Frubaça. A unidade, localizada na maiorga, permitirá aumentar a capacidade de frio para mais 10 mil toneladas. 

Sem adiantar o investimento associado à nova central, Jorge Periquito explicou ao REGIÃO DE CISTER que “o objetivo daquela unidade é criar câmaras frigorificas para aumentar a capacidade de frio, que tem sido insuficiente para albergar toda a produção dos sócios, que tem rondado as 8 mil toneladas”.

Com os últimos investimentos, no valor total de 5 milhões de euros, nomeadamente na expansão da capacidade de produção de sumos, “a necessidade de frio é ainda maior”, nota o empresário, acrescentando que a nova unidade permitirá “reduzir os alugueres que têm sido efetuados”.

A escolha do local não foi ao acaso: “é uma zona de produção da Frubaça, temos explorações em Valado dos Frades e na maiorga”. Além disso, “houve um esforço em manter a unidade dentro do concelho”.

A previsão é que no próximo ano, por esta data, a nova central da Frubaça já esteja a funcionar. “como de momento não está prevista a laboração para a unidade, o aumento de postos de trabalho não é significativo”, nota Jorge Periquito.

Em atividade desde 1992, a cooperativa obteve no ano passado um volume de negócios na ordem dos 18 milhões de euros. Para este ano, o empresário espera atingir os 20 milhões. Na época de maior atividade, que coincide com o final do ano, a cooperativa dá trabalho a cerca de 250 pessoas; nos restantes meses são 150.